Perguntas frequentes

Hipnose

O que é Hipnose?


A hipnose é um estado natural de atenção seletiva e focada, embora seja 100% natural e normal, é um dos fenômenos mais fascinantes da mente humana. Nossa capacidade de entrar neste estado único de consciência abre a porta para inúmeras possibilidades, auto-exploração e mudança. A hipnose, chamada por nomes diferentes em diferentes culturas e épocas, foi reconhecida há milhares de anos e usada para muitos propósitos. Quando entramos no estado absorvido da hipnose, podemos usar nossos pensamentos, talentos e experiências de uma forma superior. Com a ajuda de um profissional treinado, podemos desenvolver habilidades inatas, fazer as mudanças desejadas em nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos.




O que é Hipnoterapia?


É o uso terapêutico da hipnose. É uma psicoterapia que facilita a sugestão, a reeducação por meio da hipnose. Além de na Medicina, é utilizada também na Odontologia, na Psicologia, na Fisioterapia, na Enfermagem e outras profissões de saúde. Hipnose, segundo a atual definição pela Associação Americana de Psicologia, é um estado de consciência que envolve atenção focada e consciência periférica reduzida, caracterizado por uma maior capacidade de resposta à sugestão.




A pessoa fica inconsciente (dorme) quando está em hipnose?


Não, a pessoa em estado de hipnose não está dormindo, ela está em concentração profunda e com a memória ampliada e focada com mais precisão.(semelhante a quando estamos assistindo algo na TV que gostamos, ficamos tão focados que se alguém chama as vezes não ouvimos, mas estamos acordados) Ao contrário do que se pensa, há muita atividade em todo o córtex cerebral durante a hipnose, mantendo a pessoa ouvindo tudo que é falado.




A hipnose não é considerada uma técnica esotérica?


Não, definitivamente. Hipnose é um fenômeno neurofisiológico legítimo, onde o funcionamento do cérebro possui características muito especiais. Tais características, únicas, podem ser verificadas por alterações em eletroencefalograma no decorrer de todo estado hipnótico e visivelmente por manifestações não presentes em outros estados de consciência, como rigidez muscular completa, anestesia, hipermnésia (reforço da memória) e determinados tipos de alterações de percepção. A hipnoterapia usa as vantagens de trabalhar com o cérebro neste estado para ajudar as pessoas.




Que vantagens tem a Hipnoterapia?


Uma pessoa hipnotizada pode lembrar-se com mais detalhes de situações passadas (regressão de memória) que explicam suas dificuldades emocionais e/ou sociais do presente e desta forma, otimizar seu tratamento terapêutico, pois uma das dificuldades dos procedimentos terapêuticos tradicionais é lidar com o “esquecimento” de determinados fatos do passado que atrasam o desenvolvimento da terapia




É verdade que uma pessoa hipnotizada obedece a qualquer tipo de ordem dada?


Não funciona desta maneira. O cérebro da pessoa está sempre pronto para desperta-la se ocorrer algo ofensivo, que seja contra sua moral ou costumes.




Pode alguém ser hipnotizado sem sua permissão?


É muito difícil hipnotizar uma pessoa que não queira cooperar ou que não confie no hipnólogo, pois, a função do cérebro é sempre proteger e não se expor a qualquer tipo de situação desconhecida. O tipo de atividade cerebral que ocorre quando uma pessoa está sendo ameaçada, oprimida, assustada ou desconfiada, inviabiliza o transe hipnótico que possa ter alguma utilidade terapêutica.




Se o terapeuta passar mal e desmaiar, eu ficarei para sempre em transe?


Não. Se algo ocorrer e a pessoa não for trazida do transe, ela continuará em processo de relaxamento até chegar o sono comum, cochilará por algum tempo e acordará normalmente; ou fará o processo inverso. Todo este processo é concluído em minutos.




Existe algum risco em fazer um tratamento terapêutico que use a hipnose?


Apenas se o profissional não possuir um treinamento, tanto teórico quanto prático, feito de forma responsável.




É Legal utilizar hipnose para tratamento de problemas emocionais, sociais, etc...?


Sim. A hipnose é hoje legalmente reconhecida e utilizada no Brasil por profissionais de Medicina, Odontologia, de Psicologia e possui diversas outras associações profissionais sérias em todo o mundo que estudam e utilizam a hipnose como ferramenta produtiva em seus campos de trabalho, como na Fisioterapia e na Enfermagem.




Então a hipnose poderia resolver tudo sozinha?


Não. A hipnose é uma ferramenta que deve ser usada dentro de um processo terapêutico muito mais amplo; hipnotizar a pessoa e apenas eliminar determinados sintomas, simplesmente, sem investigar a causa de tais sintomas, não resolve seus problemas. Por isso sempre trabalhamos focados na solução da causa do problema.




A hipnose pode tirar meus medos de uma só vez, rapidamente?


Em alguns casos sim, especialmente naquele grupo de pessoas mais sensíveis a indução hipnótica, por isso sempre fazemos uma consulta inicial onde checamos em qual nível da escala hipnótica a pessoa está.




Qual o tempo de duração do tratamento?


Não existe uma quantidade exata, porque pode variar de acordo com o problema a ser resolvido e o nível do paciente dentro da escala hipnótica, porém na primeira consulta já teremos uma previsão, atualmente na média são 4 consultas para a maioria dos problemas.




Qual o tempo de duração das sessões?


Em torno de 1 hora, uma vez por semana.




É possivel fazer o tratamento de forma online?


Sim, muitas vezes ainda melhor que o presencial, porque para a pessoa entrar no estado de relaxamento ideal para o tratamento é preciso sentir se totalmente segura, e um dos lugares que nos sentimos mais seguros é em nossa própria casa




Qual o meio de comunicação para os tratamentos online?


Tratamento é feito por vídeo conferência diretamente da Clínica via Skype, Facebook ou Whatsapp trazendo os mesmos resultados dos presenciais, mas no conforto de sua casa.




Como são as sessões de Hipnose?


Cada ser humano é único, com suas crenças, experiências de vida e conhecimentos. Portanto os tratamentos são personalizados conforme os desejos e necessidades de cada pessoa. Para sistematizar um modelo de atendimento adotamos a seguinte prática para identificar as reais necessidades do cliente, bem como criar um roteiro de abordagem exclusiva a ele, e que faça sentido a sua realidade. 1ª Sessão: A primeira sessão tem como objetivo coletar os dados do cliente, entender sua rotina, seu circulo familiar, de amigos e de trabalho. É questionado sobre o que ele veio buscar e faz-se uma explicação de todo o processo da Hipnose. Identifica-se a classe do paciente e faz-se os testes de sugestionabilidade e concentração. 2ª Sessão: Na segunda sessão, o terapeuta realiza a anamnese com o cliente. Identifica, suas necessidades, faz perguntas especificas sobre o "mundo" do cliente, identifica fraquezas e fortalezas e inicia o tratamento com as abordagens e sugestões de ambiente seguro e e bem estar ao paciente. 3ª Sessão: O Hipnologo aqui, já planejou o tratamento e sua abordagem com as informações coletadas nas duas primeiras sessões. Cria-se uma linguagem e elementos comuns ao cliente. Inicia-se com um transe profundo, testes de sugestionabilidade, e atuação direta ao problema do cliente. em 90% dos casos há solução para os problemas nesta sessão. 4ª Sessão: A quarta sessão visa ensinar o cliente a realizar a Auto-hipnose. Através dela o proprio cliente poderá realizar os reforços das sugestões implantadas, e assim sem a necessidade de novas consultas. Estes reforços são muito importantes para a solução definitiva do problema. Lembre-se: Tudo que planta, se cuida, cresce e se transforma.





PNL

O que é P.N.L?


PNL (programação neurolinguística) é o "manual de instruções" sobre como usar seu cérebro, é uma coleção cada vez maior de informações e insights sobre como nós seres humanos funcionamos. E esta é apoiada por uma enorme gama de técnicas mentais que podem melhorar a forma como você pensa, se comporta e sente com relação ao outros e você mesmo.




Onde podemos aplicar os conhecimentos da PNL?


PNL se aplica ao comportamento humano. Isso significa que a PNL pode ser utilizada de modo bem sistêmico em todas as atividades humanas. Um médico pode utilizar-se das técnicas da PNL para diversos objetivos, um terapeuta pode tê-la como ferramenta adicional ou como instrumento principal de sua abordagem na ajuda a seus clientes; um treinador de esportes pode utilizar a PNL como instrumento de aceleração de aprendizado de seus atletas, para fazer coaching com estes, o que envolve tanto lidar com limitações, quanto no desenvolvimento de potencialidades, estabelecimento de objetivos e metas e no planejamento de carreira; um coach que atua na área corporativa pode operar com a PNL da mesma forma que o seu colega do esporte, mas com foco nos negócios; um professor pode utilizar-se da PNL como ferramenta de aprendizagem e com isso explorar possibilidades de abertura de perceptiva de seus alunos, como, por exemplo, estimulando-os a desenvolver as inteligências múltiplas, o que em linhas gerais significa aprender através da multiplicidade sensorial; um gestor de empresas pode aplicar a PNL no desenvolvimento de programas estratégicos, como aglutinador de pessoas de perfis diferentes na construção de equipes altamente eficazes, bem como pode ter a PNL como ferramenta na capacitação de pessoas e, claro, nas políticas de recursos humanos, nas relações comerciais e como potencializadora do clima organizacional, só para citar algumas possibilidades.




Quais são os principais pontos da PNL na comunicação interpessoal?


Na PNL um pressuposto básico é: IMPOSSÍVEL NÃO SE COMUNICAR. Isso quer dizer que o tempo todo estamos nos comunicando utilizando os olhos, o rosto, o corpo, a respiração, a linguagem, a voz, os gestos, forma de andar e se movimentar ou em alguns casos ficar totalmente parado. A PNL estuda como essas comunicações são realizadas e que canais de comunicação estão sendo utilizados, consciente e inconscientemente. Saber identificar a forma de comunicação que os outros estão utilizando ajuda-nos a identificar a melhor forma de comunicação, evita conflitos, esclarece pontos obscuros e facilita o entendimento. Aqui trata-se não de adivinhar o que o outro está pensando mas o “como” está pensando e através desse como utilizar o canal de comunicação mais adequado. A base da PNL É A COMUNICAÇÃO.




É verdade que a PNL ajuda uma pessoa falar em público?


Falar bem em público e participar com eficácia de reuniões são hoje condições fundamentais para o desenvolvimento da carreira de qualquer profissional. Cada vez mais as organizações necessitam de pessoas que comuniquem com clareza e objetividade suas idéias no momento adequado. A PNL através de inúmeras técnicas identifica as principais variáveis que condicionam o processo autêntico da comunicação, ajuda a alterar comportamentos indesejados no momento de falar em público, auxilia no planejamento da apresentação, fortalece a autoconfiança, identifica e “treina” para superar as deficiências pessoais, ensina as principais técnicas de comunicação interpessoal entre outras situações que facilitam o processo de comunicação. Esse aprendizado foi “modelado” a partir do estudo dos grandes oradores, palestrantes e comunicadores.




A PNL é uma ciência?


Existem inúmeras controvérsias. Na minha opinião, Não. A PNL não pode ser considerada uma ciência. Ela é baseada em inúmeras outras areas de conhecimento,tais como, modelos matemáticos, inteligência artificial, novos paradigmas científicos (Kuhn), terapia Gestáltica (F. Pearls), Neurocibernética (Pribham),Terapia familiar (Virginia Satir), Hipnose Ericksoniana, Zen- Shamanismo (Castañeda), Psicosíntese (Jung-Asaglioli), Pensamento sistêmico (Bateson), Psicolingüística (Chomsky), Neurosemântica ( Korzybsk) e Gramática transformacional (Chomsky) A neurociência está comprovando muitos dos pontos, premissas e pressupostos da PNL. A física quântica anda de mãos dadas com a PNL. Entretanto, no meu modo de entender, a PNL é a tecnologia do COMO.




Participar de um curso de PNL pode alterar os meus resultados pessoais e profissionais?


Sim, mas dependerá muito do seu querer e do seu agir. A PNL irá ajudá-lo a melhorar sua comunicação, encontrar e alinhar seus valores pessoais e programar seus objetivos de forma estratégica, além de ajudá-lo a desenvolver suas habilidades de liderança e negociação. Esses fatores podem ser decisivos na conquista de um bom desenvolvimento profissional pois aumentam seu grau de empregabilidade. Podem auxiliar no planejamento de transformar sonhos em realidade, poderá ajudá-lo a melhorar comportamentos que você julga inadequados entendendo conscientemente o como fazer. Enfim a PNL se utilizada corretamente e com a ética desejada mostrará um novo caminho, segui-lo ou não será a sua tarefa, a sua escolha.




A PNL vai me ajudar a resolver conflitos que tenho com outras pessoas?


Conflitos neste caso é que acontece entre pessoas que divergem quanto a alguns interesses, mas que possuem também interesses comuns. Se esse não for o caso não há solução. A PNL utiliza diversas técnicas que facilitam a negociação. Os bons negociadores utilizam seu senso de observação para ficarem “ligados” no que se passa no momento. Concentram-se nos interesses reais em jogo e não nas suas posições. Sabe levar em conta o ponto de vista do outro e de reconhecê-lo como opção possível entre outros. Assim ao invés de eliminar o conflito realizam a sua gestão através da negociação.




Ouvi dizer que bons negociadores são especialistas em PNL, é verdade?


Não podemos generalizar sem conhecer exatamente quem são essas pessoas. Podemos sim observar pontos de um bom negociador: A elegância na arte de negociar é uma, ou quem sabe, a mais importante chave para uma boa estratégia de negociação. É também a arte de negociação que em nossa vida cotidiana, permite freqüentemente que se ponha fim a um conflito conjugal, que se entre em acordo sobre a escolha de um restaurante, sobre o lugar das próximas férias; e na nossa vida profissional a negociação com a direção da empresa, a dos monitores com os professores, os governantes com os dirigentes de outras potências, etc. Para obter êxito em uma negociação, você terá que carregar consigo algumas ferramentas que a PNL oferece: - sua capacidade de definir metas - sua capacidade de comunicador eficaz. A PNL tem diversas técnicas e ferramentas que habilitam o bom negociador.




A PNL tem técnicas secretas ou mágicas?


Absolutamente não. A aplicação das ferramentas e técnicas da PNL são puramente lógicas. Existem técnicas mais sofisticadas e mais complexas que exigem do “programador” treino e dedicação. Algumas técnicas por atingirem objetivos que em outras situações são difíceis de atingir passam a impressão de mágica. Não é!. Felizmente não há nenhuma técnica secreta. Fica difícil acreditar que alguém ao enviar um e-mail para milhões de pessoas afirme que irão aprender as técnicas secretas. Elas não existem!




Quanto tempo para aprender PNL?


A PNL pode ser aprendida em dois modelos: A Formação que compreende três etapas: o Practitioner, o Master Practitioner e o Master Trainer. Todos eles tem em média 120 horas de duração com exercícios e práticas. Os cursos de Formação em PNL são realizados em módulos em dois ou três dias consecutivos com intervalos de 15 a 30 dias. Podem também ser colocados todos em um sistema de imersão com 7 a 10 dias de duração (10 a 12 horas por dia). O segundo modelo é o de PNL aplicada com cursos de curta duração com foco em um determinado tema. Exemplificando: PNL aplicada a Vendas, Coaching, Comunicação, Educação etc. Esses cursos tem uma duração que varia entre 8 a 32 horas e dependem, quanto ã sua duração e ferramentas, exclusivamente da profundidade desejada.




Qual o diferencial de um processo de Coaching que agrega as técnicas de PNL e Constelação ?


Quando uma pessoa toma a iniciativa de passar por um processo de Coaching, certamente está querendo de sua vida algo a mais do que já tem. E por que ela ainda não chegou “lá” sozinha? Existem algumas possibilidades. Uma delas é que ela pode nem sequer saber o que está querendo exatamente. Pode também haver algo que a esteja impedindo de seguir em frente, ou alguns recursos podem estar lhe faltando. Em qualquer um desses casos, somente a metodologia do Coaching pode não ser suficiente. A pessoa poderá até receber uma luz sobre o caminho a ser seguido, mas continuará travada por “forças maiores”, consciente ou inconscientemente. As técnicas de PNL e constelação potencializam bastante o processo, reprogramando a mente, tirando as travas e dando os recursos necessários para o alcance pleno do estado desejado de maneira rápida e assertiva.





Reiki

O que é Reiki?


Reiki significa energia universal ou energia (ki) espiritual (rei). O conceito de espiritual é diferente do nosso conceito ocidental, é algo mais como a essência no Universo. Reiki é também o nome comum que damos no ocidente ao Usui Reiki Ryoho, ou seja ao método de cura natural Usui, fundado por ele em Março de 1922. É uma prática terapêutica com quatro níveis e uma filosofia de vida assente em cinco princípios. É um método com 21 técnicas para a elevação da consciência, desenvolvimento pessoal, desintoxicação e prática terapêutica. Após 21 dias de meditação no Monte Kurama, em Quioto, o Mestre Usui teve a percepção de uma grande energia que vinha do universo e entrava dentro dele, saindo pelas mãos. A esta energia ele chamou Reiki e ao método para trabalhar com essa energia chamou Usui Reiki Ryoho, que é o que tu praticas.




Qual a origem do Reiki?


Esta questão tem duas variantes: Se se refere à prática, então o termo correto é, qual a origem do Usui Reiki Ryoho? Se se refere à energia, então a questão está bem colocada. Sobre a origem do Usui Reiki Ryoho, já foi respondida na questão anterior, sobre o que é Reiki. Sobre qual a origem do Reiki, como energia, podemos dizer que é a energia, a força, o poder vital do universo, segundo a filosofia japonesa. Este aspecto é muito importante, não somos japoneses e poderá ser difícil compreendermos algo como “a energia do universo”, ou então a força do universo sem pensarmos na “Guerra das Estrelas”. Reiki é isso mesmo, é uma energia vital que está no Universo, que faz parte do Universo. Diz-se que somos feitos da mesma matéria que as estrelas e isso é uma grande verdade. Esta verdade também nos indica que apesar das nossas diferenças, todos fazemos parte do mesmo e tal dá ainda mais importância ao conceito do que é Reiki. Quando te unes com a energia, quando te sentes na mesma vibração que a energia que entra em ti, então estás em uníssono com o Universo. Podes escutar e dialogar da forma mais harmoniosa possível. Podemos dizer que nesta prática Universo e parte integrante do Universo, tornam-se um todo e uma parte em si. Tudo acaba por fazer sentido. Compreendemos a nossa origem assim como qual o nosso caminho para a ela regressar. Ao desenvolveres o teu sentido sobre a origem do Reiki, compreenderás com maior profundidade porque o Mestre Usui atingiu o Anshin Ritsumei, o sentido da vida para a paz profunda e felicidade.




Quem pode aprender Reiki? Tem pré-requisitos?


Qualquer pessoa pode aprender Reiki. Não há limites de idades, de capacidades físicas ou de crenças. Qualquer pessoa pode aprender por princípios mas, não quer dizer que esta aprendizagem diga algo a todos. O Usui Reiki Ryoho tem duas práticas distintas – a filosofia de vida e a arte terapêutica. Uns podem gostar mais de uma parte que outra ou até de nenhuma. Somente as duas é que poderão proporcionar «a melhoria da mente e do corpo» num caminho para a felicidade. Como toda a base e conceitos do Reiki assentam na simplicidade, é um método que alcança muitas pessoas de diferentes profissões, estatuto social, crença e idades. Só mesmo tu poderás valorizar, ou não, encontrar significado, ou não, no Reiki. Tudo faz parte de uma jornada bonita de aprendizagem na vida, para que possamos viver melhor. Para aprenderes a praticar Reiki não precisas ter pré-requisitos, apenas quereres.




Quem pode ensinar Reiki?


Um praticante que tenha percorrido todos os níveis de Reiki e a quem lhe tenha sido passadas as técnicas de sintonização. Para uns sistemas terá que ter o nível 3 (geralmente o sistema essencial e outros que derivam dele), ou o nível 3B (para o sistema tradicional japonês).




Como posso saber se um Mestre de Reiki é de confiança?


A melhor forma é teres referências sobre esse Mestre através de outros alunos que aprenderam com ele. Existem imensos Mestres muito qualificados mas que nem por isso escrevem ou estão nas redes sociais. Por isso, escuta os teus amigos, fala com esse Mestre e sente se te fará sentido ou não. Algo que te poderá ajudar é também perguntares se terás acompanhamento à tua prática. O acompanhamento é importante porque permitirá que coloques questões, participes e cresças de forma integrada.




Pode interferir com as minhas crenças religiosas?


Não, de forma alguma. O Usui Reiki Ryoho não te pede para mudar de crenças religiosas ou para adoptar outras. Nada tem a ver com religião. A prática irá sim ajudar a encontrares-te e nesse processo, encontrarás algo mais que te fará sentido. Reiki nunca irá interferir nem com as tuas crenças religiosas nem com a tua razão. Se em algum ensino surgirem crenças essas são passadas pelo Mestre que as está a transmitir, não quer dizer que façam parte do Reiki.




É esotérico, está relacionado com espiritismo ou espiritualismo?


Não. A única coisa de “misteriosa” que Reiki poderá ter é o tentar chegar a nós mesmos. Nós sim, somos o maior mistério da vida. O Mestre Usui nunca ensinou comunicações com espíritos ou guias, nem nunca pediu demonstrações fantásticas de “poderes” e “visões”. Ele apenas nos pediu para recitar cinco princípios, de manhã e à noite. Tal apenas tem a ver com o crescimento da pessoa.




Sou muito mental, como hei-de acreditar no Reiki?


Continua a ser como és, não precisas de acreditar no Reiki para que ele funcione. Questiona-te e duvida. Depois, aprende a fazer silêncio. Junta as mãos em gassho, pratica o joshin kokyu ho e sente.




Quais são os níveis de Reiki e como faço para chegar ao último?


Depende dos sistemas mas dou-te a indicação pelo Usui Reiki Ryoho, ou sistema tradicional. Temos quatro níveis: Nível 1 – Shoden. Primeiros ensinamentos – A base do Usui Reiki Ryoho, os princípios, a energia, o autotratamento e as técnicas. Nível 2 – Okuden. Segundos ensinamentos – Três símbolos, percepção de causa e condição para a doença, transformação pessoal, trabalho mental e emocional, envio de Reiki à distância. Nível 3 – Shinpiden. Ensinamentos Misteriosos – Encontrar a essência e o sentido da vida, aprofundamento da ligação com a energia, compreensão do Mestre de si mesmo. Nível 3B – Gokukaiden. Transmissão dos Ensinamentos Misteriosos – Ensinar a ensinar. Cada nível poderá ter pelo menos 6 meses de prática sendo que o último devia ter algo como 8 a 12 meses de prática. Não precisas correr nem o facto de teres mais níveis fará de ti melhor praticante ou pessoa. Muitos têm apenas o nível 1 durante anos e são praticantes extraordinários porque compreenderam a profundidade do Reiki. Se não tiveres dinheiro, fala com o teu Mestre de Reiki, encontra um compromisso e uma contra partida. Se apenas quiseres aprender gratuitamente, dizendo que é algo espiritual ou que não tens dinheiro compreende que também assim estás a assumir uma enorme responsabilidade ao desvalorizar o trabalho dos outros. Não caias no engano do gratuito ou do mais barato mas informa-te primeiro, esclarece-te com o Mestre que queres para ti, o dinheiro não pode ser impedimento para praticar e aprender. Precisamos viver em equilíbrio.




Poderia interferir com os medicamentos?


Não existem estudos que indiquem que aumentará o efeito ou reduzirá o efeito de um medicamento. Vários testemunhos indicam que ao promover o relaxamento e a homeostasia auxilia no efeito da terapia médica, como por exemplo o tratamento químico a um cancro. Depois, por outro lado, auxilia na redução dos efeitos secundários exactamente pelas mesmas condições. Ou seja, Reiki irá sempre trabalhar para a harmonia do nosso sistema vivo, se tal for possível.




Preciso praticar? O quê?


De preferência sim. Pratica os cinco princípios, que te irão ajudar a tomar consciência e a desenvolver a compaixão. Pratica autotratamento para te equilibrares e, nos casos necessários, pedires ajuda para te tratares. Pratica as técnicas para que tenhas equilíbrio e possas também tratar os outros. Faz os 21 dias de autotratamento algumas vezes por ano, como se fosse um período a que te dedicas a ti mesmo. Vai fazendo autotratamento profilático total ou localizado e pratica os cinco princípios todos os dias. Reflecte com eles sobre as tuas questões de vida, muito irá mudar.




Se eu não estiver bem, devo fazer Reiki a outros?


Não, por favor. Por muita vontade que tenhas, se te sentires demasiado instável, não faças. Dedica-te ao autotratamento e recebe Reiki. Quando te sentires equilibrado, então aí sim, seguindo as indicações do teu Mestre de Reiki, realiza tratamento ou partilha a outros. Em alguns casos, o praticante apenas precisa sair do seu centro de dor. Na verdade ele está bem só que muito focado num problema que tem. Então, quando partilha Reiki com quem precisa ele encontra o sentido – não é preciso preocupar-se tanto, há outras pessoas em condições bem piores e o facto dele poder ajudar traz valorização pessoal.




Devo praticar em outras pessoas?


Não é de todo obrigatório. O praticar em outras pessoas irá ajudar-te a compreender melhor a energia. Muitas vezes um praticante tem dúvidas sobre o sentir e o enviar que esclarece logo ao aplicar Reiki noutra pessoa. Por outro lado, também ajuda a ter mais questões e isso irá ajudá-lo a crescer na prática. Doar Reiki a outros ainda te ajudará a compreenderes-te melhor. Caso não queiras, não tem problema algum porque em primeiro lugar toda a prática é para ti.




Fala-se muito de felicidade. Isso é alienação ou irrealidade?


O Mestre Usui indicou nos seus preceitos que o seu método é a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade». Porque? Porque todos procuramos ser felizes. Independentemente das nossas crenças, todos procuramos ser felizes. Então, o Usui Reiki Ryoho não te traz promessas de que serás feliz mas o que é certo é que ao praticares verdadeiramente os princípios, perceberás porque o Mestre Usui falava sobre esta arte secreta, que significa a prática interior que tens que fazer. Por isso, mantém-te enraizado, escuta a tua mente e o teu coração, quando encontras a harmonia entre ambos compreendes que felicidade é um caminho que se percorre, não um objectivo singular.




Porquê o amor incondicional no Reiki?


No Japão não se fala tanto em amor incondicional mas sim em compaixão, ou seja, a capacidade de aliviar o sofrimento dos outros. Amor incondicional é dar sem esperar receber e tal faz também parte do Reiki pois se não quiseres partilhar energia ou se a pessoa não a quiser receber, nada acontecerá. Este é também um dos aspectos muito positivos do Reiki – é passivo, não podes “empurrar”, “forçar” Reiki a ninguém. Amor incondicional sente-se quando estamos a fazer o autotratamento, a cuidar de nós e quando nos predispomos a tratar dos outros. É uma espécie de quentinho no coração e um sentido de realização que nos indica que “eu dei e nem preciso que a pessoa me agradeça por este momento, apenas escutei a necessidade e entreguei”.




Como sei que posso passar de nível?


Aconselha-te também com o teu Mestre. Passar de nível significa que já aprendeste e praticaste toda a sabedoria e técnica. Para isso precisas de tempo. Se fizeres o curso em um dia, não conseguirás encontrar tudo o que há a aprender sobre Reiki e muito menos praticar. Reiki implica tempo e espaço, precisas de crescer para que consigas perceber a energia e o que ela traz para ti, assim como os princípios te ajudarão a crescer. Não é por chegares ao nível 3 que serás melhor que os outros. Se alcançares a sabedoria desse nível então saberás que estamos todos por igual. Não tenhas pressa, pratica, sente, esclarece-te e quando estiveres em harmonia de mente e coração, tens a resposta para passar de nível.




Porque existem símbolos de Reiki?


Imagina Reiki como sendo a luz, a cor branca. Quando passada por um prisma, difraciona-se em sete cores. Representam sete vibrações. Então podemos usar, de certa forma, o mesmo conceito para os símbolos. Temos quatro símbolos e cada um deles representa um aspecto próprio da energia. Não quer dizer que não consigas praticar sem os símbolos ou alcançar a sua vibração mas estes representam as chaves e a sabedoria de cada nível. Se os praticas em grande profundidade compreenderás a sua aplicação e sentido.




Já li sobre vários sistemas de Reiki, porque existem tantos?


É normal que existam, tal surgiu mesmo no tempo do Mestre Usui. Um mestre formava-se e criava a sua própria escola para trabalhar o método da energia universal. Portanto não é nada de “mau”, desde que tal não desvie os ensinamentos base do Usui Reiki Ryoho ou não submeta a pessoa a crenças que nada têm a ver com Reiki.




Envio de Reiki à distância, isso não é estranho?


arece estranho mas é tão simples quanto enviares bons pensamentos para um amigo teu. Partimos do princípio que tudo é energia. Quando pensas bem de uma pessoa, envias boa energia; Quando a encorajas, envias boa energia; Quando pensas mal de alguém, então envias má energia. Com Reiki aprendes técnicas para enviar energia à distância, de forma segura, para que te possas auxiliar e também auxiliar os outros. Muitas vezes surge a questão, será que tenho que pedir autorização? Se puderes sim. Se não puderes ou conseguires envia Reiki para o Bem Supremo da pessoa. Se ela aceitar ou precisar, irá fluir, se não irás notar que não flui. Isso é muito bem, quer dizer que não interferes com o livre arbítrio de cada um.




Quando poderei começar a fazer voluntariado? E quando poderei começar como terapeuta profissional?


A partir do nível 2 já começas a praticar nos outros. Depois de teres tido experiências com os teus colegas, e tendo o teu Mestre aprovado, podes começar com o voluntariado. A Associação Portuguesa de Reiki costuma ter muitos pedidos de voluntários por isso podes contactar directamente os seus núcleos mais próximos de ti. Recebe a formação preparatória, indica a tua disponibilidade sem demasiado esforço para ti e partilha a alegria de Reiki. A partir do nível 3, com tempo de prática, que muitas vezes se alcança com o voluntariado, poderás iniciar a tua prática profissional. Pratica primeiro com amigos e colegas como se estivesses a fazer atendimento e depois, dedica-te aos princípios, irão ajudar-te. A Associação Portuguesa de Reiki pode também apoiar-te com os seus materiais e com o código deontológico.




O que poderei alcançar com a prática de Reiki?


O lema da escola do Mestre Usui era «a unidade de si mesmo através da harmonia e do equilíbrio». Por aqui ele indicava que queria facilitar um ensino que te permitisse alcançares o teu Eu e promoveres a tua harmonia. Depois, nos seus preceitos, indicou que a prática era para a melhoria da mente e do corpo. Ao praticar Reiki, descobres a Arte Secreta de Convidar a Felicidade, ou seja, o teu desenvolvimento pessoal para que possas trilhar um caminho de felicidade. Cresceres interiormente é algo que leva o seu tempo e quando praticas os princípios e o autotratamento, vais ganhando cada vez mais confiança em ti, compreendendo melhor os outros e o sentido da vida. Então, com a prática de Reiki, podes alcançar harmonia e sabedoria, desenvolvendo a compaixão. Vale a pena praticar.





Constelação

O que é Constelação Familiar?


Trata-se de um método de ajuda baseado nas descobertas do alemão Bert Hellinger, que coloca pessoas que estão presentes no grupo para representar membros da família ou grupo social do cliente. Hellinger descobriu 3 (três) leis naturais que atuam nos relacionamentos humanos e tais leis são tão verificáveis como a lei da gravidade, se nos dermos ao trabalho de observar. São também chamadas de ordens do amor que são: hierarquia (estabelecida pela ordem de chegada), pertencimento (estabelecido pelo vínculo), equilíbrio (estabelecido pelo dar e tomar/receber). Quando tais leis são violadas numa família, surgem compensações que atuam nos membros da mesma, como: depressões, doenças, dificuldades nos relacionamentos, dificuldades financeiras, etc. Graças à representação, o cliente pode perceber onde o seu amor está preso e o que ele pode fazer para que tais leis possam ser novamente respeitadas e o amor possa voltar a fluir. Então ele pode, talvez, enxergar o próximo passo que o conduza de uma maneira mais leve na vida, solucionando a questão que o incomoda.




Por que o nome Constelações?


O nome original do trabalho desenvolvido por Bert Hellinger em alemão é Familienaufstellung e significa, numa tradução literal, “Colocação [Representação] familiar”. Porém o verbo “stellen” em alemão foi traduzido ao inglês como “constellate”, ou seja, posicionar certos elementos numa configuração dada. Como o primeiro livro traduzido ao português veio do inglês e não do original em alemão, foi então traduzido como “constelações familiares”. O termo “constelação” aqui nada tem a ver com estrelas, astrologia, esoterismo ou similares, mas tem sim uma conotação de uma representação, uma colocação onde os elementos são posicionados numa certa configuração de relações.




Esta abordagem tem relação com alguma religião?


Não. A abordagem não está ligada a nenhuma religião ou credo. Também não pressupõe a necessidade de que o cliente creia em nada de antemão. É uma abordagem empírica e é baseada na própria percepção do cliente e dos representantes. Quem quer que misture essa abordagem com religião não está seguindo a metodologia segundo ela foi criada.




Qual a base cientifica para os fenômenos observados nas constalações familiares?


O fenômeno das constelações é ainda algo em estudos. Não se firmou totalmente a base científica para o mesmo, mas os melhores estudos a respeito foram feitos pelo biólogo inglês Rupert Sheldrake, que criou a Teoria dos Campos Morfogenéticos e estudou o fenômeno em pessoas e em animais com grande êxito. Possui diversos livros publicados e executou inúmeras pesquisas científicas com grande rigor estatístico. Tais livros foram traduzidos para o português, sendo alguns dos mais conhecidos: “Porque os cães esperam seus donos” e “A sensação de estar sendo observado,” – editora Cultrix. As pessoas interessadas em compreender melhor esse fenômeno podem buscar respostas através de estudos como o de Sheldarake, pois durante nossos cursos não nos ocupamos em explicar ou estudar o fenômeno em si, apenas o utilizamos em benefício do cliente para auxiliá-lo a esclarecer suas questões.




A partir de que idade é possivel constelar?


Originalmente trabalhávamos apenas com maiores de 14-15 anos. Contudo, a experiência que acumulamos nos anos recentes e também a experiência de Bert Hellinger e sua esposa Sophie com crianças tem se mostrado muito frutífera. Nesses casos porém, os pais (ou pelo menos um deles) precisam estar presente. Temos recebido crianças de cerca de 8 anos que ficam tranquilas e participam ativamente dos workshops. Crianças muito pequenas não conseguem ficar sentadas e atentas ao trabalho todo o tempo e, portanto devem vir somente no momento de seu próprio trabalho, mas seus pais devem participar de todo o workshop. Lembrando que na verdade esse trabalho atua em toda a família, mesmo que os demais membros não estejam presentes.




É possivel trabalhar com dependentes químicos?


Sim, com ressalvas. Alguns critérios precisam ser atendidos antes que possamos trabalhar com um dependente químico: ele(a) não pode estar “em surto” ou em “abstinência” e precisa “querer” realmente algo. Nossa experiência mostra que, muitas vezes, são os familiares que desejam muito que o dependente trabalhe e, de diversas formas, exercem pressão para que ele(a) venha para o workshop. Fazem isso com muito amor, mas é muito comum que não tenha nenhum efeito, pois é feito sem o desejo do maior interessado. No entanto, temos recebido muitas vezes os pais e esses podem constelar e podem perceber algo que seja útil e que possa liberar o seu filho(a).




É necessário que o cliente saiba todas as informações relativas aos seus pais, avós e bisavós?


Não. Não é necessário. Como regra, quase sempre aquilo que atua em uma família nem sempre é totalmente sabido por todos os membros dessa família. Por exemplo, é comum que relações amorosas dos pais ou avós que antecedem o casamento dos mesmos sejam pouco conhecidas pelos filhos ou netos. Sendo assim seria inútil a alguém querer saber de antemão todas as informações relevantes, mesmo porque essa pessoa não saberia exatamente que informações buscar e nem com quem da família deveria fazê-lo. Habitualmente as constelações tem a propriedade de descortinar as informações cruciais que tem relevância. Aliás, esse é o maior mérito dessa abordagem. Assim sendo, para quem deseja participar, sugerimos apenas relaxar e participar sem se ocupar em levantar informações prévias. O essencial se mostra através do trabalho em si.




Posso colocar mais de uma questão numa mesma sessão?


Não. Há muitas razões pelas quais isso não é recomendável. Além das restrições de tempo, observamos ao longo dos anos que uma constelação produz um profundo efeito na pessoa que a experimenta. Houve situações, no início de nossa experiência com as constelações, quando fizemos com alguns clientes, mais de uma constelação na mesma sessão. O que observamos é que a pessoa ficava bastante “sobrecarregada” e cansada. Além disso, a consecução de dois trabalhos num intervalo de tempo tão curto produz uma certa “perda de foco” no cliente que se vê avassalado por uma grande carga de informação emocional. Sendo assim, não recomendamos e nem fazemos mais de uma constelação com o mesmo cliente em uma sessão.




Se vou para uma sessão com três questões muito importantes, mas trabalho apenas uma, depois o que eu faço com as outras duas?


Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, quando trabalhamos com sistemas, observamos que poucas causas geram uma miríade de efeitos. Como diz Bert Hellinger, “todos os raios de uma roda se unem no mesmo centro”. Uma desordem fundamental gera uma sequência de perturbações em diversos aspectos da vida do indivíduo que parecem, a princípio, desconectados entre si, mas na verdade estão ligados e são interdependentes. Já observamos pessoas constelarem até 4 temas “diferentes” em momentos diferentes, e as 4 constelações, feitas por 4 consteladores diferentes gerarem ao final a mesma imagem de solução, já que o movimento que se mostrou como essencial desde a primeira vez não havia sido feito pelo cliente. Sendo assim, se você escolhe um tema realmente importante, a constelação o levará a um ponto essencial para a solução. Uma vez que tal imagem é tomada seriamente pelo cliente isso produz, geralmente, efeitos em diversos aspectos de sua vida. Por regra, sugerimos a cada cliente que aguarde algum tempo antes de constelar “outros temas”, exatamente por isso. Porém, se depois de algum tempo os demais temas ainda permanecerem importantes e se você ainda não consegue resolvê-los sozinho, aí sim talvez você queira possa buscar novamente ajuda.




É indicado que vá a familia inteira para constelar?


Não é preciso, no entanto isso não é proibido. Já tivemos diversas situações onde muitos membros de uma mesma família estavam presentes num grupo, e em todas as ocasiões sempre se mostrou útil para todos. Porém, quando se trabalha numa constelação sempre precisamos ter em conta que o melhor interesse de todos os membros familiares deve ser levado em consideração e o respeito por todos é uma condição primordial para o trabalho, estando esses presentes ou não.




Posso colocar uma questão empresarial?


Claro. As empresas também estão submetidas às mesmas leis que regem as relações humanas, pois são compostas por pessoas. Nesse caso, porém, temos que levar em conta que somente podemos trabalhar com questões onde o participante tem poder de mudar, ou seja, não podemos constelar uma questão onde o poder de decisão na verdade pertence à outra pessoa, como por exemplo o meu chefe ou o dono do negócio no qual sou empregado. Posso, entretanto, constelar o departamento do qual sou chefe, pois aí tenho poder de decisão.




´É possivel constelar problemas com dinheiro?


Sim, perfeitamente. Tais questões via de regra tem profundas ligações com as relações dentro da família. Muitas dinâmicas surpreendentes, envolvendo dificuldades com dinheiro, vem à luz através das constelações.




Sindrome do Pânico, é possivel constelar?


Não trabalhamos com o foco em doenças, mas em pessoas e suas questões. A síndrome do pânico é um diagnóstico médico e envolve uma reação a diversas questões de fundo familiar diferentes. Assim, não constelamos a “síndrome do pânico”, mas as questões e dificuldades ou temas da pessoa que talvez tenha recebido tal diagnóstico. Repetindo o que já dissemos antes, nas constelações não trabalhamos com diagnósticos médicos e não pretendemos substituir o tratamento médico ou nos colocar acima dos médicos e da medicina. Trabalhamos com foco nas dinâmicas de amor que atuam na família, amor esse que pode levar à doença, mas também à cura. No entanto, isso às vezes tem profundos efeitos terapêuticos, mas não é um substituto para a medicina.Uma alterantiva otima que vem ajudando muitos clientes é a Hipnose Clinica.




Sou professora, esta abordagem pode me ajudar com os meus alunos?


Muito! Existe hoje, inclusive no México e na Espanha, universidades que ensinam essa abordagem aplicada às escolas – a Pedagogia Sistêmica. No Brasil, a editora Atman (www.atmaneditora.com.br) traduziu e publicou o livro Você é um de nós, de Mariane Frank-Gricksch – onde ela relata sua vasta experiência de como é possível a aplicação dessa abordagem com alunos em sala de aula, com grande sucesso. Mariane tem oferecido alguns workshops no Brasil, eventualmente. E mais recentemente, treinamento. Em nosso site também coletamos relatos de professores e educadores do Brasil que aplicaram e aplicam com sucesso essa abordagem em sala de aula. Veja na parte de “Textos Pedagogia Sistêmica” de nosso site. O link é Pedagogia Sistêmica




Tenho que tomar uma decisão séria em minha vida, posso constelar isso?


Sim, e inclusive a constelação habitualmente pode revelar muito sobre a situação em si, ampliando a visão de quem necessita tomar uma decisão sobre as muitas questões contextuais que quase sempre a pessoa envolvida não consegue perceber por estar muito “dentro” da questão. No entanto, isso não deve ser usado como uma prescrição.




Posso constelar uma questão de minha sobrinha que mora com os meus pais?


Não, nesse caso a mãe e/ou pai da sobrinha talvez pudessem, mas a tia ou o tio não tem tal autoridade, mesmo que ame muito a sobrinha. Isso seria se colocar acima dos pais, mesmo que com muito amor.




Estou tomando medicamento antidepressivo, posso realizar uma sessão de constelação vivencial?


Sim, pode. O trabalho com as constelações não é um substituto para o tratamento médico, mas é um ajudante poderoso. Não recomendamos a ninguém que retire seus medicamentos e nem prescrevemos medicamentos a ninguém no trabalho de constelações. No entanto, se você estiver tomando alguma medicação que altere seu estado de consciência, por exemplo lhe deixa apático, sonolento etc., sugerimos que aguarde, pois o seu aproveitamento poderá ser bastante prejudicado.




É possivel um deficiente fisico constelar?


Sim, claro.A deficiência física não interfere no trabalho. Recebemos pessoas com limitações físicas e isso nunca foi um fator que o impede de participar, inclusive são convidados a serem representantes como qualquer outro membro do grupo.




Esta abordagem tem algo de esoterismo?


Não. Hellinger sempre fundamentou seu trabalho na observação empírica dos fenômenos observados através dos representantes e dos clientes mesmos. Conceitos como “alma” e “espírito” no trabalho de Hellinger tem bases empíricas verificáveis e nada tem a ver com os conceitos que tais palavras têm no jargão habitual do esoterismo.




Eu e minha esposa nao estamos nos entendendo muito bem e gostariamos de saber mais sobre este trabalho e como ele poderia nos ajudar


Essa é uma abordagem muito útil para casais com dificuldades. Muitas vezes, os parceiros se amam, querem muito seguir juntos de uma boa maneira, mas tem dificuldades. Aquilo que leva a tais dificuldades pode se originar de questões inconscientemente ligadas à lealdade de um ou ambos os parceiros a fatos e problemas ocorridos na maioria das vezes, na família de origem de cada um ou a questões ligadas ao próprio casal e que não são adequadamente solucionadas antes, como a questão do equilíbrio entre eles.




Como funciona a constelação familiar em grupo?


Nas constelações em grupo, numa data previamente agendada, são reunidas pessoas que desejam constelar uma situação (esclarecer um problema) ou pessoas que desejam presenciar e participar das constelações, mas sem expor nenhuma situação-problema. Da mesma forma que na sessão individual, o terapeuta conduz o cliente que trouxe uma questão a expor o problema com objetividade, sem julgamentos ou culpas. São levantados os fatos ocorridos na família, e a partir disso o cliente escolhe pessoas para representar a si e à sua família durante a constelação. Estas pessoas não têm prévio conhecimento do cliente nem de sua família, o que não importa para que o sistema que envolve o problema comece a se desenrolar naturalmente. Muitas vezes os participantes percebem em si atitudes e pensamentos típicos do personagem que eles estão assumindo, e mais tarde o próprio cliente confirma as sensações descritas como sendo verdadeiras. As sensações e emoções vividas durante o trabalho de constelação familiar sistêmica são altamente esclarecedoras e não raro casos complicados são resolvidos em apenas uma participação.




Qual a diferença entre o trabalho de constelação em grupo e o individual?


Os efeitos são os mesmos, mas a técnica é diferente. No trabalho em grupo, são solicitados que representantes entre as pessoas auxiliem na dinâmica, fazendo o papel de “personagens” envolvidos da questão do cliente, conforme a disposição solicitada pelo facilitador. Estes representantes comunicarão as sensações que têm no papel e se movimentarão em busca do caminho de solução para a questão. Na constelação individual, o próprio cliente, orientado pelo facilitador, perceberá as sensações e buscará o caminho de solução. O cliente deverá perceber em qual tipo de constelação se sente mais confortável.




Que problemas ou sintomas posso trabalhar com a constelação sistêmica?


problemas no relacionamento (afetivo – familiar – geral) doenças, câncer, doenças crônicas distúrbios alimentares como obesidade ou anorexia vícios (drogas, alcoolismo, etc.) medo, fobias, traumas, angústia, depressão dificuldades financeiras e questões com herança, fracassos desenvolvimento profissional questões de fecundidade, abortos e adoção questões empresariais




O que são sistemas?


O ser humano é regido por sistemas, que podemos explicar como programações herdadas principalmente pela família, mas também do meio onde vivemos, que acaba dando características emocionais e comportamentais a ele. Os sistemas atuam de forma inconsciente, e determinam características tais como: traços de personalidade, vocação, talento para determinada área, tendência a doenças ou acidentes, afinidade por determinadas pessoas, habilidades inatas, etc. Grupos de pessoas e organizações também formam um sistema, que é a soma de todos os sistemas individuais que já fizeram parte deste grupo. Este sistema maior, coletivo, determina se este grupo é harmonioso, se tem facilidade de conquistas financeiras ou sucesso em sua área de atuação, se possui longa duração ou curta, etc.




Quais os principais sistemas que influenciam uma pessoa?


O principal é o sistema familiar. Somente pelo fato de ter nascido de um pai e de uma mãe, o indivíduo carrega toda uma carga de informações vindas dos pais e dos ancestrais. Estas informações exercerão grande influência na personalidade, no comportamento e nas escolhas que o indivíduo fará durante a sua vida. O sistema de crenças – aquilo que o indivíduo toma como verdade – também é fundamental, pois determina e justifica uma série de atitudes tomadas pela pessoa. Existem também sistemas que regem a vida profissional, sentimental, a saúde física, etc.




Se os sistemas determinam quase tudo na minha vida, como posso mudar minha vida para melhor?


Os sistemas lhe dão informações, tendências. Dentro dos sistemas, existem tanto informações que lhe trazem obstáculos, como outras que lhe trazem conforto, equilíbrio. Você, ao conhecer profundamente seu sistema, tem a opção de escolher qual caminho tomar. O caminho da realização e equilíbrio é uma das opções.




O que, especificamente, posso trabalhar com as constelações sistêmicas?


Em qualquer situação onde você necessite abrir caminhos novos, encontrar soluções, sentir-se aliviado, entender o outro e relacionar-se melhor. Qualquer assunto que possa ser trabalhado terapeuticamente pode ser utilizada a constelação sistêmica. E qualquer assunto envolvendo coaching de desenvolvimento pessoal e profissional também pode ser utilizada esta técnica.




Quantas sessões são necessárias para eu trabalhar uma questão pessoal?


A constelação sistêmica, por trabalhar principalmente o conteúdo da mente inconsciente, produz um efeito logo na primeira sessão e abrirá inúmeros insights ao cliente. Não marcamos um retorno do cliente, que poderá voltar geralmente com outro assunto, no prazo que ele mesmo determina.




Posso fazer constelação no lugar de outra pessoa?


Sim, desde que a questão que você queira trabalhar seja algo que lhe esteja afetando pessoalmente e que seja possível você tomar atitudes concretas a respeito da situação. A constelação não trabalha o problema “do outro”, mas o que está me afetando ao ver o problema do outro. A partir daí, por você fazer parte de um sistema que engloba você e o outro, qualquer mudança sua provocará uma mudança no sistema. Reequilibrando o sistema, a tendência é que o outro também seja beneficiado por isso.




Qual a mudança efetiva que a constelação sistêmica me propicia?


Você aprenderá a perceber em si mesmo quais caminhos são mais propícios à sua realização pessoal. Entenderá de forma até então não percebida como você é, aceitará melhor a si mesmo e assim saberá tomar suas decisões com equilíbrio e certeza. Por entender melhor a si, entenderá melhor o outro. Aprenderá a colocar-se diante das pessoas, sabendo utilizar o “sim” e o “não” com sabedoria. Descobrirá em si as coisas que realmente lhe importam, o foco que realmente lhe dá prazer e satisfação. Perceberá que existe uma interconexão profunda entre as pessoas, e somente com esta compreensão é possível realizar-se plenamente, já que o seu caminho também está ligado aos caminhos de muitos outros. A constelação poderá também conduzi-lo a uma reconexão profunda com o seu sistema familiar, o que lhe abrirá a sensibilidade, despertando a qualidade da compaixão e amor incondicional pelo próximo.




Qual o diferencial de um processo de Coaching que agrega as técnicas de PNL e Constelação ?


Quando uma pessoa toma a iniciativa de passar por um processo de Coaching, certamente está querendo de sua vida algo a mais do que já tem. E por que ela ainda não chegou “lá” sozinha? Existem algumas possibilidades. Uma delas é que ela pode nem sequer saber o que está querendo exatamente. Pode também haver algo que a esteja impedindo de seguir em frente, ou alguns recursos podem estar lhe faltando. Em qualquer um desses casos, somente a metodologia do Coaching pode não ser suficiente. A pessoa poderá até receber uma luz sobre o caminho a ser seguido, mas continuará travada por “forças maiores”, consciente ou inconscientemente. As técnicas de PNL e constelação potencializam bastante o processo, reprogramando a mente, tirando as travas e dando os recursos necessários para o alcance pleno do estado desejado de maneira rápida e assertiva.





Fitoterapia

O que é fitoterapia?


É o estudo das plantas medicinais e suas aplicações nos tratamentos de morbidades, seja na prevenção, alívio ou cura das doenças. Consiste na utilização externo ou interno de vegetais in natura ou na forma de medicamentos. Para isso, utilizam-se nas preparações diferentes partes da planta, como raiz, casca, flores ou folhas, sendo o chá a mais utilizada, preparado por meio da decocção ou infusão.




O que são plantas medicinais?


As plantas medicinais são espécies vegetais, cultivada ou não, utilizada com propósitos terapêuticos, ou seja, são aquelas capazes de aliviar ou curar enfermidades e têm tradição de uso como remédio em uma população ou comunidade. Para usá-las, é preciso conhecer a planta e saber onde colher e como prepará-la.




O que é fitoterápico?


Fitoterápicos são medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais, empregando-se exclusivamente derivados de droga vegetal (extrato, tintura, óleo, cera, exsudato, suco, e outros). Não é objeto de registro como medicamento fitoterápico, planta medicinal ou suas partes, após processos de coleta, estabilização e secagem, podendo ser íntegra, rasurada, triturada ou pulverizada. Os fitoterápicos, assim como todos os medicamentos, devem oferecer garantia de qualidade, ter efeitos terapêuticos comprovados, composição padronizada e segurança de uso para a população.




O que é farmacopeia brasileira?


A Farmacopeia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do País, onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde. Tem por finalidade promover a saúde da população, estabelecendo requisitos de qualidade e segurança dos insumos para a saúde, especialmente dos medicamentos, apoiando as ações de regulação sanitária e induzindo ao desenvolvimento científico e tecnológico nacional.





Aromaterapia

Como sentimos a Aromaterapia?


Dependendo dos óleos utilizados e do método de tratamento, a aromaterapia produz inúmeras sensações. Para a maioria das pessoas o tratamento, além de ser seguro, é prazeroso, agradável e relaxante.




Quem pode se beneficiar?


Pessoas de todas as idades e graus de saúde podem se beneficiar com a aromaterapia. Ela é reconfortante para bebês e crianças e oferece aos idosos uma sensação de cuidado. Mulheres grávidas e mesmo pacientes graves podem se beneficiar com o tratamento adequado.




Para que é indicada?


Aromaterapia cuida da pessoa e não da doença. Mas tem se revelado particularmente benéfica para problemas ligados ao estresse, às dores musculares e ao reumatismo, aos distúrbios digestivos, às disfunções menstruais e da menopausa, à ansiedade, à insônia e à depressão.




Tratamento


A aromaterapia, uma das mais agradáveis de todas as terapias complementares, é também segura e fácil de usar em casa, desde que você siga certas diretrizes básicas, apresentadas neste site.




Posso combinar tratamento com outras terapias?


A aromaterapia é compatível com a medicina convencional e com a maioria das outras formas de tratamento holístico. Contudo, se você estiver tomando medicamentos, é conveniente consultar seu médico e seu aromaterapêuta. Alguns óleos essenciais são incompatíveis com o tratamento homeopático.




Os óleos essenciais são perigosos?


Só se forem ingeridos em grandes quantidades. Em Aromaterapia sublinhamos que os óleos nunca devem ser usados internamente. Existem alguns que podem ser utilizados na alimentação como é o caso da Laranja, mas deve ser feito de uma forma cautelosa e em quantidades minimas. Mas quando usados os óleos devem ser diluidos na pele, no banho, inalados ou vaporizados por serem estas as formas mais benéficas.




Pode usar-se demasiado óleo essencial?


Mais uma vez, os óleos podem ser prejudiciais se ingeridos em grandes quantidades. No caso de serem usados no banho, podem ser inalados ocasionalmente para aliviar constipações ou gripes, e executar tratamentos regulares de massagem para melhorar a energia e bem-estar.




Podem usar-se óleos essenciais em bebês?


Sim, de forma limitada. Uma vez por semana, uma massagem suave com uma gota de Rosa, Alfazema ou Camomila-romana em 4 colheres de chá (20 ml) de óleo de Amêndoas doces, pode ser uma boa ocasião para o fazer




É necessário usar água no vaporizador?


Depende do design. Alguns possuem taças profundas onde pode ser usada água, outros são muito rasos. Mas na maioria usa-se sempre água.




Qual a frequência dos tratamentos de aromaterapia?


Dependo do motivo do tratamento. Se for um problema diretamente fisico, como por exemplo ombros tensos, 4 ou 5 sessões semanais deverão revelar uma melhoria. Se o problema é crónico, como no caso de uma artrite poderão ser necessários alguns meses de tratamento antes de sentir alguma melhoria. Apesar de que, no geral, uma massagem aromaterapeutica é sempre um bom relaxante e não prejudica se for feita com continuidade.




Os óleos penetram realmente no corpo?


Sim. Através da massagem e dos banhos, os óleos essenciais penetram na pele e na corrente sanguinea. As moléculas provenientes da vaporização ou na inalação aromática chegam aos pulmões.




É possivel usar os óleos no local de trabalho para evitar a disseminação dos germes?


Sim. É possivel usar um vaporizador eléctrico no local de trabalho, com 3 gotas de Árvore-do-Chá e 3 gotas de Limão. É também possivel depositar algumas gotas de óleo essencial e inalar periódicamente.




Não gosto de Alfazema. Que outro óleo posso usar como relaxante?


Alecrim, Sândalo ou Ylang Ylang são boas alternativas.




A Aromaterapia é só para mulheres?


Não - a variedade de óleos essencias usados inclui muitas frangrâncias apelativas para os homens; incluindo o Patchouli, Alecrim e Cipreste. Apesar de que todos os outros tenham o mesmo efeito nas mulheres como nos homens. Somos todos seres humanos!





Florais

Para que servem os florais?


Eles restabelecem o equilíbrio emocional quando há perturbações exageradas, mas servem, sobretudo, como terapia preventiva. Cada um dos 38 florais relaciona-se com um estado mental negativo, traço de personalidade, humor ou temperamento específico, como ódio, inveja, ciúme, culpa, intolerância, impaciência, comportamento egoísta, apatia e amargura. Essas perturbações podem desencadear doenças físicas, pois a saúde depende da maneira como encaramos os problemas da vida, segundo Edward Bach.




Como eles funcionam?


A força vital e curativa das plantas provoca as transformações. Eles curam não por ataque direto à doença, mas promovendo, por meio de vibrações sutis, a harmonia do corpo e o alívio do sofrimento.




O efeito pode ser psicológico?


Não. A prova é o uso bem-sucedido em animais e crianças. Pessoas irritadas, que normalmente não respondem a terapias de sugestão, melhoram com o tratamento.




Eles causam dependência ou provocam efeitos colaterais?


Não. Eles podem ser usados por pessoas de todas as idades e não há perigo de overdose ou efeitos colaterais.




Há risco de a terapia falhar?


Cerca de 75% dos pacientes melhoram muito, a ponto de não precisar mais de tratamento, mas 25% não reagem aos florais. Isso pode ser atribuído à incapacidade de quem os prescreve em identificar o floral adequado ou à falta de perseverança do paciente.




Por quanto tempo se deve tomar o floral?


ão há tempo determinado para o tratamento, como na medicina alopática. Quando o paciente melhora pode parar de tomá-lo.




É importante insistir no tratamento, mesmo sem resultado?


Os florais precisam ser tomados por pelo menos quinze dias. Se ocorrer algum progresso, mesmo que pequeno, é aconselhável manter o tratamento, acrescentando outro medicamento, se necessário.




Floral é remédio ou medicamento?


Floral não é remédio nem medicamento e não está sob a supervisão da ANVISA. Não contém princípio ativo farmacológico. É a energia das flores reconhida pela água, quando exposta aos raios solares. No Brasil, floral pertence à jurisdição do Ministério da Agricultura e é definido como complemento alimentar. Na Europa e no resto do mundo florais são chamados de remédio floral. No Brasil, a língua assumiu outro contexto da mesma forma que grande parte da população pensa, equivocadamente, que medicina é somente a Medicina Alopática. E não é assim. Aquela medicina dos antibióticos farmacêuticos é a Medicina Alopática. A Terapia Floral não pertence à Medicina Alopática.




Terapia Floral é especialidade médica?


Não. A Terapia Floral tem a tradição, de quase cem anos, de ser uma terapia holística complementar de saúde pública, hoje chamada pelo Governo Federal de Prática Integrativa de Saúde. Não entra na categoria de “prescrição médica”. A profissão de Terapeuta Floral é definida pelo Governo Brasileiro, de acordo com a Comissão Nacional de Classificação (CONCLA), que congrega 17 Ministérios e foi criada pelo Decreto Federal 3500, coordenada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, como Serviços de Terapia Floral, Código 8690-9/01, Atividades de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.




Floral embebeda?


Não. A quantidade de álcool adicionada à essência floral é de 0,0005 por cento de álcool, geralmente de conhaque, de boa qualidade. Crianças e animais podem tomar floral. Conhaque puro é utilizado na Europa como medicamento em si mesmo. O conhaque é utilizado apenas como conservante da essência da flor. Há pessoas alérgicas a álcool e essas devem informar ao terapeuta no ato da consulta, embora não haja registro de que alguém teve crise alérgia com florais. Ao contrário, florais trabalham crises alérgicas.




É só colocar as essências no vidro, conhaque, água e mexer que o floral está pronto?


Não. É preciso fazer um curso de Terapeuta Floral para aprender sobre técnicas de terapia, as propriedades curativas da flor e a necessidade de saúde do cliente para se sugerir um floral. Floral não tem contra-indicação, mas que não deve ser sugerido por qualquer pessoa e sim por um profissional que tenha estudado e se dedique a essa profissão: o terapeuta floral. Cada sistema floral tem suas flores e é por isso que o Terapeuta Floral se dedica aos sistemas florais que estudou e treinou.




Qual a diferença entre solução estoque e solução diluída?


A Solução Estoque é uma preparação advinda da Tintura Mãe. Da Solução Estoque pode-se fazer inúmeras doses de solução diluída. A solução diluída é um vidro com gotas da Solução Estoque, com água e conhaque conservante. Em floral, não é a quantidade que faz o efeito, é a sensibilidade de administrar a flor correta para a queixa apresentada pelo cliente.




Floral é placebo?


Não. Placebo são pílulas de açúcar utilizadas em experimentos científicos e também por médicos em tratamentos especiais. Terapeuta Floral não utiliza placebo nem faz experimentos com clientes. Floral se caracteriza por conter a essência de flores e somente flores. Qualquer produto que misture essência de flor com outras coisas, inclusive pedras e cristais, não deve ser chamado de floral.




A Terapia Floral é utilizada em hospitais?


Sim, a Terapia Floral já está também no Sistema Único de Saúde – SUS. Alguns estados ainda não regulamentaram o uso do floral como também esquecem de regulamentar muitas outras coisas que o governo federal autoriza. Esta é uma falha profunda nos estados brasileiros, alguns dos quais vivem totalmente alienados sobre o que ocorre no governo federal. A maioria dos governos estaduais pensa que tudo é responsabilidade do Govereno Federal, mas não é. Cada estado tem que regulamentar as Prática Integrativas de Saúde, de acordo com as leis federais.




Floral tem contra-indicação?


Não. Pelo menos os sistemas de florais mais conhecidos, especialmente os que têm laboratórios próprios, não tem notícias de problemas com o uso de florais. Por exemplo, nos quase cem anos do Floral de Bach, nunca foi registrado um caso de contra-indicação. Já se sabe que florais podem ser utilizados juntamente com a medicação alopática, sem contra-indicação. É recomendável que a data de validade do floral seja verificada antes do consumo.




Qual a energia dos florais?


A energia do floral é sutil, isto é, não é densa, não se pode medir do jeito que a alopatia faz. É a essência da flor extraída pela luz do Sol. Por ser sutil, floral é tido como coadjuvante nos trabalhos emocionais de resgate que a medicina alopática não compreende porque não é especializada nem treinada nesse assunto. As doenças emocionais não são patenteadas. Emoção não tem forma e talvez por isso florais atuam tão bem no corpo emocional. Floral afrouxa as emoções e expõe muitas delas através de sonhos e do aumento da sensibilidade do usuário. A visão é aberta e o usuário enxerga com mais clareza a vida. Ajuda a trazer a consciência dos seus problemas, traumas, bloqueios e pendências emocionais. O Terapeuta Floral sabe recomendar o floral certo de acordo com o que escuta da história do cliente, especialmente dos sonhos. Cada flor tem um objetivo. Já está provado que floral é um excelente coadjuvante nos tratamentos psicológicos e psicoterápicos. Há inúmeros psicólogos, psicanalistas e mestres Reiki recomendando florais a seus clientes no mundo inteiro, inclusive no Brasil, apesar do atraso de alguns conselhos de profissionais de saúde. Animais de todo porte se dão muito bem com florais. É só uma questão de entender qual é a necessidade de saúde do animal. Há alguns conselhos na área da saúde alopática que têm restrição à recomendação de floral por seus membros e isso é muito contraditório quando se trata de profissionais que trabalham com a mente humana. Também é contraditório que esses conselhos acatem diretrizes da Organização Mundial da Saúde e ignorem a recomendação daquela entidade com relação à Terapia Floral. Os famosos conselhos, no Brasil, ainda estão atrelados aos conceitos ultrapassados da medicina alopática, a qual separa o corpo da mente e ignora o espírito, isto é, vivem como se estivessem no século passado, atrelados às sangrias, às fogueiras e às inquisições.




Só toma floral quem tem um terapeuta floral?


Não. Mas é preciso ter em mente que a gente não consegue “ver” as nossas pendências emocionais com os próprios olhos. Precisamos de outra pessoa para nos ajudar a vê-las. Nada como um trabalho terapêutico, especialmente se o Terapeuta Floral tem sensibilidade para captar a essência emocional que brota do cliente. É preciso lembrar que a cura está dentro de cada um e só acontece quando a pessoa decide tomar responsabilidade pela própria saúde. Sem o compromisso consigo mesmo, ninguém obtém a cura. O Terapeuta Floral treinado pode captar as palavras-chaves do depoimento do cliente e com base nelas sugerir um tratamento com as essências. Também pode trabalhar em conjunto com outros terapeutas do próprio cliente. Nada impede que alguém faça um curso de Terapia Floral para atuar apenas na família ou na comunidade, muito pelo contrário, isso é o que recomendamos.




Floral tem validade?


Sim. A Solução Estoque (ou Essência Pura) tem validade maior que a Solução Manipulada. Esta Associação já testou Solução Estoque de alguns florais que duraram seis anos. O Instituto Bach, de Londres, diz que a validade é de cinco anos para seus produtos.




O que contamina o floral aberto?


É o conta-gotas. Se o usuário tocar com o conta-gotas na boca ou em qualquer coisa, contamina todo o conteúdo do vidro. Recomendamos que o conta-gotas seja lavado quanto tocar na boca ou em qualquer coisa fora do vidro, até em crianças. Isso vale para qualquer conta-gotas.




Posso comprar florais pela internet?


Só recomendamos adquirir florais pela internet se o usuário tiver certeza da credibilidade do site e do laboratório ou farmácia que esteja vendendo o produto. Muitos sites podem vender florais sem ter um estabelecimento legal, técnico responsável e condições de higiene adequadas para comercialização. O ideal é comprar direto do representante legal de cada sistema floral.




Como identificar se o floral é falso?


Se o rótulo não for original; se no rótulo não mostrar os seguintes dados: Lote, Composição, Ingredientes, Volume, Validade, Nome da Empresa. Não vale impressão de computador nem de máquina de escrever. Esse rótulo tem que ser feito em gráfica. Não compre florais em feiras nem de pessoas que estão inventando florais.





Massagem

Quando é um bom momento para se receber uma massagem?


Qualquer hora é um bom momento para receber uma massagem. A massagem é uma excelente forma de prevenção de males que afligem tanto o corpo quanto a mente das pessoas. Ao invés de esperar até que suas costas doam por excesso de trabalho ou estresse, ou que aquela dorzinha de cabeça fique insuportável, receba uma massagem antes que qualquer uma dessas dores apareçam. A massagem recebida regularmente é uma forma maravilhosa de se lidar com o estresse, tanto físico quanto emocional, além de evitar tais desconfortos que prejudicam o seu corpo.




Quando eu não deveria receber uma massagem?


Você não deveria receber uma massagem caso apresente qualquer uma das seguintes condições: febre, doença contagiosa, resfriado muito forte, fratura, sangramento, lesões abertas na pele. Caso você esteja confuso se uma pequena condição na sua saúde deveria ou não ser proibitivo para se receber uma massagem, ligue para seu terapeuta antes da massagem para saber a opinião dele.




E se eu estiver acima do peso ou tiver vergonha do meu corpo?


Massoterapeutas já viram corpos de todas as formas e idades imagináveis, e não têm o propósito de julgar o físico de ninguém. Eles são profissionais que encontraram na massagem um presente maravilhoso, podendo trabalhar tanto com mulheres quanto com homens, independente da idade ou peso. Também são orgulhosos pelo que podem oferecer aos que precisam de ajuda ou aos que simplesmente querem presentear a si mesmos com o poder balsâmico da massagem.




Eu tenho que me desvestir completamente?


Para massagens onde nenhum óleo é utilizado, como a thai massagem ou o shiatsu, você poderá manter-se vestido. No entanto, lembre-se de usar roupas soltas e confortáveis para facilitar o trabalho do terapeuta e para o seu melhor aproveitamento. Para terapias onde o óleo é utilizado, o terapeuta irá pedir para que você tire suas roupas. Você poderá optar por manter alguma peça de roupa caso isso o deixe mais relaxado durante a massagem. Como regra da casa, insistimos que você mantenha em seu corpo sua roupa íntima. O terapeuta tambem disponibilizará toalhas para que voce possa cobrir suas partes intimas.




Posso conversar durante a massagem?


Para um melhor aproveitamento da massagem é recomendado o relaxamento e a total entrega no momento da experiência. Nós desencorajamos a conversa durante a massagem para que você consiga relaxar com mais facilidade, para que deixe sua mente vagar livremente e deixe a massagem transportá-lo para uma viagem ao seu subconsciente. Recomendamos também que avise ao terapeuta caso qualquer coisa o esteja deixando desconfortável (por exemplo: pressão, luz, temperatura, som). Sinta-se à vontade para falar caso algo não o esteja agradando durante a massagem.




Massagens são doloridas?


Cada pessoa possui um limite diferente para a dor. Músculos tensos tendem a ser um pouco doloridos quando massageados profundamente, mas a dor sentida deve ser semelhante a aquela que definimos como uma “dorzinha gostosa” como quando nos alongamos durante um exercício. A mesma profundidade de uma massagem pode não ser suficiente para uma pessoa e ao mesmo tempo ser dolorida para outra. Portanto, avise ao terapeuta sobre sua preferência por toques mais leves ou mais profundos e sinta-se à vontade para lhe dar algum feedback a qualquer momento se a pressão estiver muito leve ou muito forte durante a massagem.




Fiquei gripado e piorei depois da sessão de Acupuntura/Massagem, foi por causa da técnica empregada?


Existe a possibilidade de ocorrer uma ligeira piora no quadro geral mas se ocorrer uma grande piora, muito provavelmente o paciente já estava enfraquecido e em processo de piorar mesmo. Ocorre então que as técnicas empregadas abreviaram o tempo em que o paciente ficaria doente e os sintomas poderão ser mais brandos que o normal.




Existem pesquisas que comprovem a eficácia da da massagem?


Sim, pesquisas estão sendo realizadas no Touch Research Institut(TRI) da Escola de Medicina da University of Miami, esse programa é finaciado pela Johnson & Johnson e outras empresas sob a direção de Tiffany Field, Ph.D. Afiliada da TRI, a Escola da Nova Southeastern University em Ft. Lauderdale Flórida, desenvolve pesquisa sobre as maneiras em que a massagem está relacionada à prevenção.




O massoterapeuta estará no local enquanto me preparo para a massagem?


Não! Ele sai da sala enquanto o cliente se prepara. Ele só irá te ver após estar deitada (na maioria das vezes de barriga para baixo) e, se for o caso, embaixo do lençol de drapejamento. Não precisa correr para que alguém te veja, o mais normal é a pessoa bater na porta e pedir licença. Eu saio da sala e fecho a porta. Combino com o cliente para abrir a porta quanto estiver pronto, obviamente dou um tempo para se ajeitar na maca.




A pressão nao é forte o suficiente, mas nao quero insultar o terapeuta, ou a sua ténica. Como devo proceder?


Comunique abertamente e com educação ao seu terapeuta. Como já falamos, cada pessoa tem seu limite de tolerancia a dor. Portanto fale normalmente sobre sua necessidade. O objetivo é alcançar o tratamento.




Eu tenho vergonha de algumas partes do meu corpo e não quero que meu massoterapeuta me veja. Como devo proceder?


As pessoas tem vergonha vou inúmeros motivos, aqui tem os mais comuns:
Acima do peso
Ter excesso de pelo em uma parte específica do corpo
Ter acne na face ou nas costas
Meus pés são feios
Tenho muitas cicatrizes
Ter vergonha do seu corpo nunca deveria ser um motivo, pois pode procurar um médico ou mesmo encarar que seu corpo é assim e que todos temos defeitos. Se mesmo assim você ainda tem vergonha de certa parte do seu corpo, pode pedir para seu massoterapeuta evitar essa parte do corpo. Dependendo do caso, pode optar por uma técnica que não necessita tirar a roupa, como o Shiatsu. Em uma sessão de Shiatsu, você fica de roupa o tempo todo, pois não há uso de óleo nem creme. Pergunte antes se é com ou sem roupa, pois algumas modalidades do Shiatsu, como o Zen Shiatsu é feito sem roupa.




Eu gostaria de ser atendido por uma mulher. Devo falar isso?


Alguns homens e mulheres não ficam confortáveis recebendo massagem de um massoterapeuta do sexo masculino. Isso é devido a fatores sociais, esterótipos e crenças adquiridas na vida. Além do medo de ter uma ereção durante a massagem e acreditar estar associado ao terapeuta, o que já sabemos não tem relação alguma e que todos os massoterapeutas estão acostumados com isso e sabem como lidar com essa situação. A ereção é uma reação fisiológica que acontece quando o sistema nervoso parassimpático é ativado pelo toque de qualquer pessoa. Algumas mulheres também preferem receber massagem de outra mulher pois dizem que sente-se mais confortável e fica mais à vontade. As mulheres tem, normalmente, menos vergonha ao despir-se para outra mulher. Esse é um dos motivos que, infelizmente, alguns spas e clínicas contratam somente mulheres, mesmo que tenha um curriculo excelente de um massoterapeuta do sexo masculino. Por isso acho fundamental que você lute contra seus preconceitos e suas crenças. Veja algumas dicas:
Massagem e sexo não são a mesma coisa, mesmo muito achando isso e encontrando isso nos classificados do jornal.
A massagem masculina costuma ser mais forte que a feminina, caso goste de massagem forte, tente um profissional do sexo masculino.
Existem algumas técnicas que não necessita tirar a roupa, como o Shiatsu, An-má, etc.





Reflexologia

Qual a duração de uma consulta?


Uma sessão tem normalmente a duração de uma hora, podendo a primeira sessão chegar à uma hora e meia.




Quantas sessões Quantas sessões são necessárias?são necessárias?


Esta terapia proporciona resultados muito rapidos comparada com outras abordagens terapeuticas, Normalmente para existirem progressos consideráveis em relação a um sintoma são necessárias entre 3 e 6 sessões. Contudo o numero de sessões vai depender de vários fatores como a complexidade da situação levada pelo paciente, a abertura do paciente à terapia, e sobretudo a vontade do paciente em fazer uma mudança mais profunda e completa na sua vida. O tempo ideal entre uma sessão e outra é de 3 dias.





Auriculoterapia

O que é Auriculoterapia?


A Auriculoterapia também é conhecida como Acupuntura Auricular e Auriculopuntura. Assim como na acupunctura corpo, a orelha tem pontos específicos que representam as diferentes partes do cérebro e do corpo. É uma técnica que usa instrumentos para avaliação e ferramentas para estimulação dos pontos patológicos auriculares para o tratamento de doenças físcias e emocionais. Pode ser usado em conjunto com outro tratamento. O melhor de tudo, é seguro, não-invasivo e não tem efeitos colaterais conhecidos.




Indicações da Auriculoterapia


Dor no corpo em geral Dores de cabeça Stress Distúbios do Sono Dor de dente Alguns problemas oftalmológicos Alguns distúrbios auditivos Problemas Gastrointestinais e distúrbios digestivos Transtornos Coração e circulação Distúrbios Respiratórios do pulmão Problemas Renais e urinários Doenças endócrinas Alguns problemas ginecológicos, menstruais e da menopausa Inflamação e alergias




Como é uma sessão de Auriculoterapia?


Uma sessão de auriculoterapia tem 3 passos: Passo 1: Avaliação precisa do paciente. Aanamnese do paciente e, ao final dessa avaliação você deverá saber quais pontos serão estimulados. Passo 2: Deitar-se Alguns profissionais preferem trabalhar em pé, porém eu acho melhor nessa posição. Receber a palpação e conversar com seu terapeuta para “calibrar” o palpador. Pesquisar na orelha procurando pontos de dor (pontos patológicos). Passo 3: Seleção e Aplicação: Selecção dos pontos baseados na sua anamnese (Passo 1) e nos pontos que houveram dor (Passo 2). Aplicação




Qual orelha devo tratar?


Muitas vezes não é necessário ou mesmo desejável para tratar ambas as orelhas na mesma sessão. O ideal é iniciar pela orelha homolateral (do mesmo lado) da dor, porém não é regra. A Auriculoterapia também é conhecida como Acupuntura Auricular e Auriculopuntura. Assim como na acupuntura sistêmica (que é feita no corpo todo), a orelha tem pontos específicos que representam as diferentes partes do cérebro e do corpo. Ela é a estimulação da parte externa da orelha para o diagnóstico e tratamento de estados de saúde em outras partes do corpo. A Auriculoterapia têm muita eficácia para o tratamento de dor, trauma, ansiedade, dependências, concentração, controle do apetite e muitas outras condições.





Correção Postural

As solas do seus sapatos desgastam desigualmente ?


Pode ser devido à diferença no comprimento das pernas ou desequilíbrio da coluna.




Você não consegue respirar profundamente com satisfação?


Respiração, saúde, saúde da coluna e energia estão intimamente relacionadas.




Sua mandíbula estrala?


Pode ser causado por subluxação do pescoço ou quadril!




Você precisa muito estralar seu pescoço, costas ou outras articulações?


Pode ser devido à áreas da sua coluna que estão travadas.




Você não consegue girar a cabeça ou os quadris para ambos os lados com facilidade ou da mesma forma?


Se sua mobilidade está comprometida, ela precisa ser liberada o mais rápido possível, antes que acabe interferindo com a função normal do seu sistema nervoso.




Você sente muita fadiga?


Subluxações da coluna vertebral tira sua energia, pois impedem que os impulsos nervosos do cérebro cheguem ao corpo, impedindo que o fluxo de energia flua pelo corpo.




Você tem baixa concentração?


Subluxações afetam todas as nossas funções.




Você tem baixa resistência à doença?


Subluxações afetem seu sistema neuroendocronológico que tem um papel importante quanto a resistência a doenças.




Seus pés giram para fora ou para dentro quando você caminha? Seus calçados gastam mais de um lado que do outro?


Estes problemas podem ser causados por uma subluxação na coluna lombar ou até no pescoço.




Uma perna parece mais curta que a outra?


È um problema sério, pois seu peso tem que ser distribuído igualmente entre as duas pernas. Desequilíbrio, invariavelmente resulta em desgaste, não somente da coluna lombar, mas também dos joelhos, quadris, e até a coluna cervical.




Você tem postura inadequada?


Sua postura é a janela a sua coluna, então postura errada certamente causa vários problemas sérios à nossa saúde.




Você sente dor de cabeça, dor lombar, tensão muscular, dor muscular ou articulações?


São sinais comuns de subluxação.




Você se sente freqüente estresse e tensão, especialmente nos músculos e articulações?


Subluxações aumentam tensão muscular, impedindo função normal dos músculos, causando estresse e tensão.




Você sente rigidez nas costas ou pescoço?


Rigidez pode sinalizar danos crônicos causada por subluxações. Como artrose ou degeneração de discos.




Você não se sente bem? Sua saúde é geralmente frágil?


Subluxações causam bloqueios na transmissão de impulsos nervosos entre o cérebro e o corpo. Muitos sintomas e doenças são sinais do nosso corpo avisando que algo não está bem. São efeitos de um problema e subluxações são a causa deste problema na maioria dos casos.




Posso afirmar que tenho uma subluxação sem consultar um terapeuta?


Provavelmente. Uma subluxação pode ser comparada a uma cárie, que pode estar presente por muito tempo sem qualquer manifestação. É por esta razão que os check-ups periódicos com um terapeuta são recomendados.




Qual é a idade mínima para iniciar os cuidados e alinhamento corporal?


Não existe idade mínima. Em muitos hospitais dos EUA, Canadá e Europa, o alinhamento postural é utilizado nos recém nascidos, especialmente a aqueles que passaram por partos traumáticos.




Posso fazer apenas um ajuste?


Ser ajustado uma única vez é melhor que nenhuma. No entanto, o ideal é seguir por completo o tratamento indicado pelo Quiropraxista, pois assim você obterá de todos os benefícios que a Alinhamento Postural pode lhe oferecer.




O que acontece se parar com as sessões?


Dependendo do tempo de sessões em que você se encontra, seu estresse espinhal não será reduzido por completo e suas subluxações tendem a voltar, por isto é recomendado completar as sessões. Seria como retirar o aparelho dos dentes antes que os dentes estejam 100% alinhados.




A Alinhamento Postural é similar à massagem?


Não. A Alinhamento Postural trata a coluna vertebral, sistema nervoso, meninges e estruturas corporais, enquanto massagistas tratam as tensões musculares e a circulação.




Quem se submeteu a cirurgia na coluna, pode ser tratado pelo Alinhamento Corporal?


Sim. Porem estes devem ser recomendados e liberados pelo seu médico.




Se estou em tratamento médico convencional, posso ser tratado ao mesmo tempo por um terapeuta?


Sim, pois ter suas subluxações corrigidas ajudará a acelerar o ritmo do tratamento ao qual você está submetido. Atualmente já existem muitos médicos e terapeutas atuando juntos na mesma clinica. A Alinhamento Postural é reconhecida pela OMS como medicina complementar e não como medicina alternativa.




Não sinto nada, devo procurar um terapeuta?


Sim. Um Check-Up do alinhamento corporal é como um Check-Up dentário. Você não deve procurar seu dentista só quando percebe que não está bem. Com a subluxação é a mesma coisa, não devemos esperar algo de errado acontecer. Devemos, sim, cuidar sempre da nossa saúde para evitar que doenças apareçam.




A Alinhamento Postural é segura para a gestante e seu feto?


Absolutamente! A Alinhamento Postural é muito segura e recomendável, principalmente por não se utilizar de medicamentos.




Durante o tratamento , posso me utilizar de outros métodos de tratamento de saúde?


Com certeza! Não há nenhum conflito.




Nos últimos meses de gravidez, eu posso receber ajuste corporal?


Sim, a qualquer momento. O terapeuta está apto oferecer tratamento adequado para cada fase da gravidez.




O tratamento postural pode ajudar na depressão pós-parto


Com certeza. A Alinhamento Postural permite que o Sistema Nervoso funcione na sua plenitude. Por esta razão os problemas de depressão são amenizados, pois um corpo que funciona bem, consegue resistir a tendência depressiva.




Devo continuar o tratamento postural após a gravidez?


Com certeza! Neste momento o Alinhamento Postural lhe ajudará a retornar a forma anterior a gravidez de maneira mais rápida e assertiva, alinhando e balanceando a coluna ao novo corpo, pois a nova mãe muda seu estado físico muito repentinamente e necessita de ajustes para que não adquira subluxações.





Acupuntura

Quando e onde surgiu?


Possivelmente antes da era cristã, na China. Para alguns historiadores, as agulhas de acupuntura seriam o resultado da evolução das lancetas usadas para perfurar bolhas ou pústulas. Para outros, a prática da acupuntura teria se iniciado a partir da experiência corriqueira de massagearmos o local dolorido para fazer passar a dor. De qualquer maneira, as evidências arqueológicas não nos permitem ter certeza quanto ao processo de formação do corpo de conhecimentos da acupuntura. Da China, ela se espalhou por vários países da Ásia, adquirindo características peculiares à cultura da região onde se estabelecia. No Japão, por exemplo, as agulhas são mais finas, se dá mais atenção à palpação do abdomen, mas os princípios básicos de diagnóstico e tratamento são sempre os mesmos.




Para que serve?


Além dos casos de dor, várias doenças funcionais podem ser tratadas pela acupuntura. Dentro da concepção chinesa, a doença é uma manifestação de desequilíbrio, e a acupuntura seria uma forma de readquirir a harmonia perdida. Entre as doenças tratáveis pela acupuntura estão: dores em geral, especialmente do aparelho músculo-esquelético, gastrite, stress, distúrbios hormonais, insônia, asma, distúrbios menstruais, paralisia facial, sinusite, incontinência urinária. Para saber se a acupuntura é adequada para o seu caso específico, pergunte ao seu acupunturista acupunturista.




A acupuntura dói?


Não deve. Eventualmente podemos acertar um nervo superficial ou um ponto mais sensível da pele, causando dor. Neste caso, deve-se informar ao acupunturista, que corrigirá a inserção da agulha. Tratamento doloroso é quase sempre relacionado a um mau profissional.




Quais os efeitos colaterais da acupuntura?


Alguns pacientes podem se sentir sonolentos e relaxados após a sessão. Em certos casos pode haver a piora dos sintomas, que geralmente é seguida pela melhoria da condição do paciente. Pontos muito sensíveis podem se tornar dolorosos se manipulados em excesso, porém a dor resultante tende a melhorar com o passar do tempo.




A acupuntura pode transmitir doenças?


A acupuntura é um método invasivo e, como tal, deve-se seguir as regras básicas de esterilização. Usando-se material esterilizado não há risco algum. Hoje temos agulhas descartáveis disponíveis, tornando mais prático e seguro o tratamento.




Como é uma sessão de acupuntura?


Na primeira consulta busca-se estabelecer o diagnóstico, tanto na visão ocidental quanto na visão própria da acupuntura. Os pontos são selecionados de acordo com o diagnóstico. Após a limpeza da pele com álcool a 75º, as agulhas descartáveis são inseridas de forma indolor e deixadas no local, sendo retiradas depois de quinze minutos. Durante o período no qual as agulhas estão inseridas, recomenda-se ao paciente não se mover. As sessões posteriores são aproximadamente iguais.




Qual a preparação necessária antes e quais os cuidados após uma sessão?


Pede-se ao paciente que não se alimente imediatamente antes da sessão, que esteja o mais relaxado possível, e que não se banhe após a sessão de acupuntura.




As agulhas podem permanecer na pele após a sessão?


Sim. Em alguns casos, deixa-se uma agulha pequena coberta com esparadrapo no período entre uma sessão e outra, para que haja estímulo do ponto durante todo este tempo. A agulha de demora, como é chamada, pode ser molhada, recomendando-se que seja retirada ao primeiro sinal de incômodo.




Qual a frequência do tratamento?


Usualmente a frequência é de uma vez por semana, porém em casos agudos sessões diárias podem ser necessárias. A duração do tratamento é dependente do tempo da doença: quanto mais recente, mais rápido o resultado. Algumas doenças respondem mais rapidamente que outras. Como exemplo, dores lombares de origem músculo-ligamentar com menos de seis meses de duração exigem, em média, cinco sessões até o seu controle.




Quando posso interromper o tratamento?


Geralmente a alta acontece na ausência dos sintomas que levaram o paciente ao consultório. Em princípio sessões de manutenção não são necessárias, mas o paciente deve retomar o tratamento se notar que os sintomas estão reaparecendo. Neste caso, quanto mais cedo, mais rápido o resultado.




Como a acupuntura age? É somente um analgésico?


O mecanismo de ação da acupuntura ainda não foi completamente elucidado. Sabe-se que o estímulo dos pontos leva à produção de substâncias que teriam ação sobre receptores do sistema nervoso (neurotransmissores e neuromediadores), e que o resultado final seria a normalização das funções alteradas. A acupuntura teria também ação anti-inflamatória por estimular a produção de corticóides pela glândula supra-renal. A acupuntura é mais que um analgésico, combatendo a dor através da resolução do processo inflamatório que a causa. Há similaridades entre os efeitos da acupuntura e os causados pela serotonina, que é um neuromediador produzido pelo nosso cérebro.




É um procedimento seguro?


Desde que realizada por médico capacitado, a acupuntura é um procedimento seguro e desprovido de efeitos colaterais. Reações adversas à acupuntura estão em geral associadas à má formação de quem a pratica.




Acupuntura faz parar de fumar?


Não, quem para de fumar é o fumante. A acupuntura apenas age em determinadas áreas do cérebro, inibindo parte do mecanismo do vício e também contribuindo na amenização da chamada “síndrome de abstinência”. É sempre bom lembrar que a nicotina é uma droga e vicia.




Acupuntura Emagrece?


A acupuntura não tira uma só grama de você. O que se faz com a acupuntura no tratamento de obesidade é regular um organismo completamente desorganizado e mal acostumado. Com a acupuntura é possível regular o metabolismo, amenizar a ansiedade, equilibrar a compulsão por comida, fazer o organismo eliminar melhor as toxinas e com isso perder peso. Não existe mágica para perder peso, mas a acupuntura é muito recomendada pelo sucesso nos tratamentos de obesidade exatamente por fazer um trabalho completo, sem contra indicações e sem riscos à saúde do paciente. Bem diferente do que se observa nos tratamentos com fórmulas à base de benzodiazepínicos associados a anfetaminas.




Acumputura, Acunputura, Aculputura? Afinal como se escreve?


Recebemos frequentemente esta dúvida: Afinal, como se escreve acupuntura? A palavra acupuntura vem do latim, onde acus significa agulha, e punctura significa colocação ou inserção. Ou seja, aacupuntura consiste no ato da inserção de uma agulha. Complementando, de acordo com o site Dúvidas de português: A errada pronúncia de acumpuntura em vez de acupuntura é um erro de fonética e se deve à assimilação do traço da vogal nasal da terceira sílaba (pun), havendo uma errada extensão desse traço de nasalidade para a segunda sílaba. O fenômeno linguístico da assimilação da nasalidade de um fonema anterior ou posterior é frequente no português. São considerados erros de ortoépia, ou seja, erro na correta articulação dos grupos vocálicos e dos fonemas consonantais.




Acupuntura pode ajudar no tratamento de náuzas e vômitos?


Muitos pacientes oncológicos que estão realizando quimioterapia evoluem com náuseas e vômitos que podem ser severos, prejudicando bastante a sua qualidade de vida, resultando inclusive em piora de sintomas do câncer como caquexia, letargia e fraquexas (Roscoe 2000, Griffin 1996). Náuseas e vômitos pós-operatórios são queixas comuns após anestesia geral, regional ou local, podendo ocorrer em até 80^dos pacientes após o uso de anestésicos gerais (Sadhasivam 1999). Pacientes gestantes também se queixam de náuseas e vômitos, que podem afetar de 50 a 80% dessas mulheres. A acupuntura pode ajudar no tratamento de náuseas e vômitos de diversas etiologias. As melhores evidências são em relação às náuseas após cirurgias e após quimioterapia (Ezzo 2006). Uma revisão sistemática, que incluiu 40 trabalhos e quase 5000 pacientes, encontrou que a acupuntura era significativamente melhor que o tratamento sham, e tão eficaz quanto o tratamento farmacológico anti-emético padrão, e quase sem efeitos colaterais (Lee 2009). Resultados de ensaios clínicos mais recentes também encontraram geralmente efeitos no geral positivos da acupuntura: acupressãono ponto P6 (Soltani 2010), acupuntura sistêmica (Ayoglu 2009), acupuntura no ponto P6 (Puyang 2009, Frey 2009), e auriculoterapia (Sahmaddini 2008). Em relação à náuseas e vômitos pós quimioterapia, uma revisão sistemática do Instituto Cochrane demonstrou a eficácia da Acupuntura e Estimulação dos pontos de Acupuntura no tratamento destes pacientes. No estudo, foram selecionados 11 artigos randomizados, com mais de 1000 pacientes inclusos no total. Os autores concluíram que a Acupuntura apresentava eficácia no tratamento deste mal estar comum nos pacientes submetidos à este procedimento. Para as náuseas e vômitos da gravidez, a qualidade dos estudos são menores, de acordo com uma revisão sistemática (Ezzo 2006). Estudos menores também avaliaram a eficácia da acupuntura, eletroacupuntura ou acupressão no tratamento de náuseas e vômitos de outras etiologias, como devido ao uso de medicamentos opióides (Zheng 2008) e radioterapia (Roscoe 2009, Bridge 2003). A grande maioria dos estudos ocidentais da acupuntura no tratamento destes sintomas utilizou um ponto único, o P6. Em nossa experiência clínica, o ponto P6 é um ótimo ponto a ser estimulado nestes casos, mas não é somente o único ponto que deveria ser tratado. Para finalizar, a acupuntura pode ajudar no alívio de náuseas e vômitos por: Regular a atividade mio-elétrica gástrica (Streitberger 2006) Modular as ações do nervo vago e o sistema nervoso autonômico (Huang 2005) Reduzir a náusea devido vasopressina, e suprimir contrações peristálticas retrógradas (Tatewaki 2005) Regular atividades vestibulares no cerebelo (Streitberger 2006)




A acupuntura pode ajudar no tratamenteo de asma(bronquite)?


A acupuntura pode ter efeitos benéficos no tratamento da asma. A asma é uma doença crônica inflamatória das vias aéreas pulmonares, resultando em uma obstrução variável destas vias aéreas e também uma hiper-responsividade delas, com a presença de diversos sintomas como dispnéia (falta de ar ou sensação de que o ar não chega aos pulmões), sibilos, apertos no peito, e tosse. Estima-se que no Brasil, mais de 15 milhões de pessoas tenham asma crônica. Muitos das pessoas com asma são atópicas, ou seja, tem predisposição a alergias (gatilhos) quando expostas a certos estímulos, com alterações estruturais e inflamatórias em suas vias aéreas. Os estímulos são variados, podendo ir desde alérgenos do ambiente como pó e polén, alimentos como ovos, amendoim, asma induzida por exercício, e a asma ocupacional (asma devido a gatilhos no trabalho). O objetivo do tratamento é minimizar ou eliminar os sintomas, prevenir exacerbações, e melhorar a capacidade funcional dos pulmões, com o mínimo de efeitos colaterais. O tratamento padrão para a asma sintomática inclui o uso de medicamentos beta-agonistas e corticóides tanto inalatórios quanto orais. O Instituto Cochrane fez uma revisão sistemática dos efeitos da asma na acupuntura em 2003, e concluiu que ainda não há evidências de alta qualidade para afirmar que a acupuntura é ou não efetiva (McCarney 2003). Uma outra revisão sistemática encontrou que a acupuntura real era superior ao tratamento placebo para medidas objetivas e subjetivas da asma (Yu 2012.) Vários estudos controlados randomizados sugerem que a acupuntura é melhor que o tratamento placebo, e pode ser usada como adjunto ao tratamento padrão da asma (Karlson 2013, Chu 2007). Quatro estudos controlados randomizados chineses encontraram que a moxabustão era tão eficaz quanto os medicamentos de uso contínuo da asma para melhora dos sintomas e da função pulmonar (Chen 2013, Sang 2012, Ouyang 2011, Liang 2010). Há também um estudo grande que encontrou que a acupuntura poderia ser um tratamento eficaz para crises agudas de asma, com melhora nos sintomas similares ao salbutamol inalatório (Han 2012). A tese de doutorado do Dr. Hong Jin Pai, realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USPencontrou que o uso da acupuntura real em pacientes com asma leve a moderada num grupo de pacientes com a celularidade mais inflamatória teve melhor resultados de sintomas diários, tais como dispneia e despertar noturno, de medida de volume de peak-flow matutina, e de avaliação de qualidade de vida em asma e SF36, além da diminuição quantitativa de neutrófilos e de eosinófilos, com aumento de macrófagos, que justificam os efeitos anti-inflamatórios e imunitários. A tese está disponível neste link. No geral, estudos demonstraram que a acupuntura estimula o sistema nervoso resultando na liberação de moléculas mensageiras neuroquímicas. Estas alterações bioquímicas influenciam o mecanismo homeostático do organismo. Diversos estudos publicados investigaram os mecanismos possíveis do alívio da asma pela acupuntura, e encontraram que a acupuntura: Tem efeitos na imunidade celular de pacientes com asma alérgica, com a alteração nos níveis de imunoglobulinas, eosinófilos, linfócitos T e citocinas (Yang 2013, Joos 2000) Reduz células inflamatórias imuno-mediadas, principalmente em relação ao balanço das células T helper 1 e 2, e suas citocinas associadas (Jeong 2002). Reduz inflamação das vias aéreas em geral, por promover a liberação de fatores vasculares e imunomoduladores (Kavoussi 2007, Zijlstra 2003). Regula a expressão de proteínas surfactantes, que ajudam a diminuir a resistência das vias aéreas, e que também modulam a resposta imune (Yan 2010) Inibe mudanças estruturais nas vias aéreas, reduzindo então a sua resistência, provavelmente pela inibição da proteína de canal relacionada ao cálcio na musculatura lisa das células das vias aéreas (Wang 2012) Regula a expressão de genes e proteínas que controlam a resposta inflamatória das vias aéreas (Mo 2012, Xu 2012, Yin 2009) Age nas áreas cerebrais que são responsáveis por diminuir a sensibilidade a dor e stress, assim como promover relaxamento e desativar a área “analítica” cerebral, responsável por sintomas de ansiedade (Hui 2010)




Acupuntura pode ajudar no tratamento de rinite alergica?


Sim. A rinite alérgica afeta aproximadamente 10 a 40% da população mundial, e pode ter impacto econômico e de saúde pública considerável. Evidência de revisões sistemáticas sugerem que a acupuntura e moxabustão podem ser uma terapia segura e eficaz para rinite alérgica, com benefícios que superam os medicamentos farmacológicos convencionais (Xiao 2009). Outros estudos mostram que a acupuntura pode aliviar os sintomas de rinite crônica (Lee 2009), e que a auriculoterapia tem efeitos similares aos medicamentos anti-histamínicos (Zhang 2010). No entanto, as revisões também citam que a evidência é ainda limitada, e que alguns dos estudos são de baixa qualidade (Roberts 2008, Lee 2009, Xiao 2009). Estudos recentes controlados e randomizados encontraram que a acupuntura, quando usada em conjunto com o medicamento convencional para o tratamento da rinite alérgica tem efeitos clínicos relevantes e persistentes (Brinkhaus 2008). Outro estudo encontrou que a acupuntura é eficaz no tratamento sintomático da rinite alérgica persistente (Xue 2007), e que a acupuntura real é mais eficaz que a acupuntura sham (“falsa”) em aliviar os sintomas da rinite alérgicapersistente, e aumentar os dias sem crise (Ng 2004).




A acupuntura pode ajudar no tratamento da depressão?


Sim. Atualmente, cada vez mais as pessoas vem procurando alternativas para os medicamentos antidepressivos, devido a seus efeitos colaterais como sonolência excessiva e náuseas. Novas pesquisas médicas sugerem que a acupuntura é uma opção promissora. Um estudo recente encontrou que a acupuntura poderia ser tão eficaz quanto os antidepressivos, e outro estudo científico encontrou que a acupuntura pode ajudar a tratar os efeitos colaterais destes medicamentos, e promover uma ação sinérgica quando associada, trazendo maiores benefícios aos pacientes (Zhang 2007). Em geral, os estudos em modelos animais demonstraram que a acupuntura estimula o sistema nervoso central e periférico, gerando a liberação de moléculas mensageiras neuroquímicas. As alterações bioquímicas resultantes acabam influenciando os mecanismos de homeostase corporal, promovendo então bem-estar físico e emocional. Estudos encontraram que a acupuntura tem efeito positivo no tratamento da depressão por alterar a neuroquímica cerebral, com o aumento da produção de serotonina (Sprott 1998) e endorfinas (Wang 2010). A acupuntura pode também ser benéfica no tratamento da depressão pela ativação de outras vias neuroquímicas, inclusive as que envolvem dopamina (Scott 1997), noradrenalina (Han 1986), cortisol (Han 2004) e o neuropeptídeo Y (Pohl 2002). O estímulo de alguns pontos de acupuntura demonstrou afetar áreas cerebrais conhecidas por reduzir a sensibilidade a dor e stress, assim como promover o relaxamento e desativação da porção “analítica” cerebral, responsável pela ansiedade e sofrimento (Hui 2010).




Quantas agulhas são utilizadas durante a sessão?


A quantidade de agulhas varia conforme a técnica a ser utilizada, a doença a ser tratada, e também conforme a experiência do médico especialista em acupuntura. Em nossa experiência clínica, o número médio de agulhas utilizadas por sessão varia de 10 a 20. Ressaltamos sempre a importância do uso exclusivo de agulhas descartáveis, para eliminar o risco de infecções e outras complicações. Pesquisas realizadas pela nossa equipe no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP demonstraram haver um risco de contaminação bacteriana nas agulhas reutilizadas.




Devo continuar com meu tratamento medicamentoso mesmo realizando acupuntura?


Sim. O tratamento com a acupuntura, ao auxiliar em alguns sintomas, pode ajudar na diminuição do uso de medicamentos de uso contínuos, mas você deve sempre consultar seu médico antes de fazer qualquer mudança de medicamentos, pelo maior risco de efeitos adversos ou efeito rebote em alguns casos. Recomendamos que não se pare o uso de medicamentos sem qualquer avaliação médica.




Qual a sensação do agulhamento pela acupuntura?


A maioria das pessoas relata que uma sessão de acupuntura é relaxante. Alguns dos pontos de acupuntura, ao serem estimulados, podem apresentar uma sensação de pequeno choque elétrico ou incômodo passageiro. Esse é um dos sinais que o médico acupunturista procura ao estimular o ponto correto, para maior eficácia.




A acupuntura só alivia a dor ou tambem trata a doença?


A acupuntura apresenta ação geral e específica e atua nos diversos sintomas e doenças, de acordo com técnicas e pontos selecionados, como exemplificados a seguir: Ação analgésica no tratamento de dor de qualquer origem Ação antiinflamatória no tratamento de artrite e traumatismo Ação relaxante muscular no tratamento de contratura muscular, torcicolo Ação ansiolítica (calmante) no tratamento de insônia, estresse, ansiedade, irritabilidade, síndrome de abstinência Ação antidepressiva (leve) no tratamento de angústia, depressão, irritabilidade Ação broncodilatadora no tratamento de asma, enfisema, bronquite Ação vasodilatadora no tratamento de anomalias circulatórias (arterial), AVC (derrame cerebral), angina do peito Ação antiemética no tratamento de náuseas e vômitos de origem gastrointestinal, da gravidez e/ou pós quimioterapia Ação cicatrizante, melhora de circulação sanguínea no tratamento de escara, incisões cirúrgicas Ação na imunidade, no tratamento de rinite, alergia e asma




Tive um pequeno hematoma após a sessão. É normal?


A acupuntura é um método de tratamento invasivo, que requer conhecimentos médicos de anatomia e fisiologia humana. Pequenos hematomas podem acontecer após qualquer procedimento invasivo, já que as agulhas penetram a pele, podendo atingir pequenos vasos. Pequenos hematomas podem ser formados após uma sessão, porém, estes são benignos, desaparecendo espontaneamente em poucas horas ou dias.




Em que casos a acupuntura deve ser considerada a primeira opção de tratamento?


Quando o paciente é alérgico ou sofre efeitos colaterais graves decorrentes do uso de medicamentos, em casos de insuficiência de função do fígado ou dos rins, pacientes com histórico de sangramento gástrico ao tomar analgésico e/ou antiinflamatório ou idosos que necessitam tomar muitos remédios. Pacientes hipertensos ou diabéticos que pioram com o uso de analgésico ou antiinflamatório. Da mesma maneira, nos pacientes em pós-operatório de cirurgias cardíacas, o uso da acupuntura é recomendado. Em mulheres em período de gestação ou de amamentação, o uso de acupuntura deve ser a primeira escolha para o tratamento de diversos sintomas, inclusive da depressão pós-parto.




O paciente deve tirar todos os objetos de metal para receber o tratamento?


Não é necessário esse procedimento. A “energia” do metal não altera o tratamento.




O paciente pode ser agulhado por cima da roupa?


ão. Da mesma maneira que não se aplicam injeções ou vacinas por cima da roupa, recomendamos e praticamos o uso da acupuntura com uma técnica segura, pedindo para o paciente se despir durante as sessões. É importante aplicar a agulha de acupuntura na pele despida, por diversos motivos: 1- Para fazer a localização apropriada do ponto de acupuntura, que é localizada por meio de referências da anatomia topográfica 2- Para fazer a limpeza (assepsia) adequada da pele antes da penetração da agulha, para evitar qualquer risco de doença infecciosa como as causadas por vírus e bactérias. 3- Para que o terapeuta possa fazer o exame físico adequado da região, e realizar o raciocínio diagnóstico de quais pontos / regiões serão tratadas.




O que o paciente deve fazer para ter o maior conforto durante a sessão?


O paciente deve usar roupas confortáveis e soltas, estar relaxado e procurar manter a mente tranqüila. Deve desligar-se do telefone celular.




Quais cuidados devem ser tomados após a sessão?


Cerca de 40% dos pacientes apresentam relaxamento profundo e até sonolência. Nesses casos, recomenda-se dirigir automóvel somente meia hora após o término da aplicação. As reações são mais fortes, principalmente, após as duas primeiras sessões. Alguns pacientes acometidos de fibromialgia ou dor muscular crônica podem apresentar piora da dor durante horas após a primeira aplicação, o que é mais comum no inverno. Isso raramente ocorre a partir da segunda sessão.




Que cuidados devem ser tomados antes da sessão?


De modo geral, não há necessidade de cuidados especiais, mas recomenda-se não ingerir bebidas alcoólicas em excesso, não se alimentar exageradamente nem estar com fome intensa, para evitar desconfortos. Trata-se de uma recomendação, não sendo, portanto, motivos para impedimento do tratamento. Algumas das perguntas freqüentes são se existe algum impedimento no período de menstruação, gravidez, resfriado ou gripe. Não há.




Quando a acomputura começa a produzir efeito?


Depende do tipo e do tempo de evolução e do processo degenerativo da doença, além das técnicas adequadas de acupuntura utilizadas. Geralmente, em quadros agudos, sem lesão estrutural, o efeito é imediato. Em casos crônicos, o efeito pode ocorrer a partir da quinta sessão. Por exemplo, em casos de dor lombar por contratura muscular, quase sempre a melhora é mais rápida, podendo haver melhora significativa após a primeira aplicação. Em contrapartida, em casos de achatamento de corpo vertebral por osteoporose, traumatismo ou tumor, a resposta é mais lenta e deve, nesses casos, ser associada a analgésicos, porém em menor dosagem, e, conseqüentemente, com menos efeitos colaterais. Alguns estudos sugerem que a partir da quinta aplicação, 50% dos pacientes teriam melhora de 50% da dor. Cerca de 80% dos pacientes respondem bem à acupuntura, enquanto os outros 20% reagem mais lentamente. Observa-se também que, se pelo menos um dos pais responde bem à acupuntura, seus filhos podem ter melhor resultado com a terapia.




A acupuntura pode tratar pacientes viciados em alcool, drogas ou fumo?


O efeito da acupuntura em pacientes acometidos desses vícios é semelhante ao descrito no tratamento da obesidade. Atua, principalmente, na redução da ansiedade, o que ajuda no controle da compulsão e do uso de drogas. Essas condições exigem um tratamento com equipe multidisciplinar, sobretudo em casos de dependência de álcool e de tóxicos.




Qual a duração de um tratamento por acupuntura?


Varia de acordo com o estado clínico do paciente, natureza e gravidade da doença. Em geral, prescreve-se uma a duas sessões semanais. Conforme a evolução clínica, determina-se maior ou menor freqüência às sessões e estima-se o número total de procedimentos a serem aplicados. Na maioria dos casos, indica-se de cinco a dez sessões. Freqüentemente, os pacientes buscam a acupuntura como última opção de tratamento por desconhecerem essa modalidade de terapia. Dessa forma, ao iniciar a terapia com essa técnica já apresentam maiores alterações estruturais, comportamentais e transtornos psicológicos. Em boa parte dos casos, os pacientes são pessoas idosas, acometidas por doenças crônicas. Por essas razões, alguns podem necessitar de tratamento mais prolongado. Por isso, a duração de tratamento em alguns casos é longa.




Quem faz acupuntura pode doar sangue?


Segundo determinação da Anvisa, o paciente que se submete a acupuntura, em condições assépticas, deve aguardar três dias para doar sangue. Na nossa opinião, se as aplicações forem feitas com agulhas esterilizadas e descartáveis, não se justifica a espera de três dias para a doação; pelo mesmo fato de os pacientes que recebem injeções com seringa descartável, de uso único, não apresentarem restrições ao doar sangue.




Qual o risco de não utilizar agulhas descartáveis?


Como qualquer material perfurocortante utilizado para procedimentos médicos, as agulhas de acupuntura não descartáveis podem expor o paciente a infecções por bactérias, fungos, vírus (Aids, hepatites) etc., principalmente os pacientes idosos ou com doenças crônicas, que já habitualmente acarretam baixa resistência.





Endereços:​

Barueri

Alameda Grajaú, 60 Cj 907 - Alphaville Industrial

Tel.: (11) 2680-2888

São Paulo

Avenida Paulista 2073, São Paulo

Ed. Horsa 2 cj. 101 Edifício Louis Pasteur.

Tel.: (11) 3179-0101

 (11) 97473-7447

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon